Movimentos que criam espaços – O Exemplo do Shakhtar

O Shakhtar têm um ataque posicional extremamente rico, capaz de desmontar equipas que apareçam com diferentes alturas no seu bloco. A isto junta, a enorme qualidade individual dos seus jogadores que são capazes, também, de resolver diferentes problemas que o jogo lhes coloca.

Uma arma que considero fundamental quando defrontamos equipas que aparecem mais baixas (tornam-se mais importantes contra equipas que apareçam mais altas) são as ruturas de quem se encontra à largura, isto é, movimentos na profundidade por parte de quem está aberto. Movimentos estes fundamentais para criar e libertar espaços que permitem criar mais tempo (e mais espaço) para que os outros jogadores recebam com maior facilidade e que, naturalmente, ajudam a desmontar o adversário. É, por isso, cada vez mais importante que o jogador compreenda a importância que cada movimento sem bola que realiza vai libertar espaço para outro colega aparecer, se realizado no timing correto e com a devida coordenação como aconteceu no lance do primeiro golo da equipa de Luís Castro. Para além disto, se estas ruturas exteriores surgirem em simultâneo (coordenados no tempo) com movimentos de aproximação de quem se encontra entre-linhas, aumentar-se-á a dificuldade para quem defende e aparecerão espaços valiosos.

Contra o Maccabi que se posicionou num 4x4x2 clássico num bloco médio/baixo, foram frequentes os movimentos de rutura por parte dos laterais que apareciam muito profundos em cada corredor e que permitiam, não só criar espaços em zonas interiores para os extremos receberem, como também para eles mesmos receberem a bola na profundidade. Todos estes movimentos são fundamentais para criar espaço onde, muitas vezes, ele não existe mas também para criar condições favoráveis (tempo e espaço) para outros colegas receberem sem oposição.

Avatar
Sobre Pirlo 99 artigos
Apaixonado pelo jogo e pela análise. É o pormenor que me move na procura do conhecimento. Da análise ao jogo, passando pelo treino, o Futebol é a minha grande paixão.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*