Thiago Silva, o exemplo de um central de topo que… sabe defender.

Este artigo podia ter sido feito há 10 anos, quando um central brasileiro de 25 anos aparecia num Milan em fim de ciclo que ainda contava com Zambrotta, Nesta, Pirlo, Gattuso, Seedorf, Inzaghi, Ronaldinho, Robinho, Ibrahimovic ou Alexandre Pato, entre outras estrelas. Thiago Silva está certamente no top de defesas centrais deste século. uma carreira que chegou aos palcos mais altos do futebol europeu relativamente tarde, mas desde que se assumiu no Milan no início da década passada que tem mostrado todas as suas qualidades como um central de topo: um líder nato, trabalhador incansável pelo que dizem os seus colegas, agressivo, forte com bola, muito concentrado e que torna os centrais ao seu lado ainda melhores do que já eram.

Hoje, numa fase mais descendente da carreira no que toca à sua idade, o central brasileiro ainda se encontra numa equipa de topo, e no topo dos jogadores da sua posição. Na semana em que completa 37 anos, Thiago Silva decidiu o derby londrino entre Chelsea e Tottenham com um golo de cabeça, mas foi defensivamente que, mais uma vez, o vimos a brilhar. Ao serviço dos campeões europeus, as suas características físicas já não são as mesmas, mas a qualidade continua a ser de topo. Numa era em que os centrais promissores vingam mais pelo que fazem com bola do que sem ela e que cada vez mais “escondem” algumas debilidades graves em sistemas de 3 defesas, Thiago Silva é um exemplo daquilo que se quer numa equipa de topo, e a prova de que muitos dos que falharam a esse nível recentemente nem sempre tinham o essencial: qualidade defensiva, e tudo o que isso envolve. Numa equipa que privilegia o jogo com bola como o Chelsea, e onde esteve muito bem nesse aspeto, trago então vários momentos defensivos onde Thiago Silva mostra que as bases defensivas, a orientação corporal, coordenação e concentração continuam a ser algumas das várias características subvalorizadas quando se fala de centrais de classe mundial, algo que tanto Van Dijk ou Ruben Dias (dois do melhores nos últimos anos) também possuem, mas que parece muitas vezes ignorado nos jovens defesas centrais que vão surgindo no futebol europeu.

Fique então com a exibição defensiva monstruosa de Thiago Silva frente ao Tottenham de Nuno Espírito Santo:


Rating: 5 out of 5.
Sobre RobertPires 78 artigos
Rodrigo Carvalho. 23 anos, experiência como treinador adjunto e analista em equipas séniores em Portugal e nos Estados Unidos. Passou pela Federação de Futebol dos Estados Unidos no departamento de Formação de Treinadores. Em colaboração com a Proscout, trabalhou diretamente com equipas técnicas profissionais e produziu relatórios de jogadores. Podem seguir muito do seu trabalho em @rodrigoccc97 no Twitter.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*