Jesus a gerir a condição física contra o Paços de Ferreira

Muita controvérsia pelas opções de Jesus na partida com o Paços de Ferreira. Como por cá gostamos de fazer cair alguns mitos da internet e da gestão que o treinador do SL Benfica faz dos seus jogadores, resolvemos ajudar-vos a compreender o porquê das opções de Jesus. 
Estamos certos que a opção pelo melhor onze não foi, como todos pensaram, uma questão de “medo” de perder a eliminatória, mas antes, a melhor forma de gerir a condição física dos seus jogadores para o ciclo infernal que começará Domingo, e que poderá culminar ou não, em glória. Não sendo, todavia, físicos os motivos que definirão o sucesso ou insucesso dos encarnados nas competições em que estão envolvidos.
Um dos princípios mais importantes do treino é o da sobrecarga. O desenvolvimento de qualquer aptidão física (muscular, aeróbia, etc.) só é possível a partir de estímulos necessariamente mais forte do que aqueles a que se está acostumado. O treinamento de uma capacidade física se dá pelo aumento progressivo do esforço a ela relacionado. Esse aumento é chamado de sobrecarga.

A sobrecarga adequada a um exercício físico é aquela que causa um gasto considerável de energia e provoca mudanças funcionais no corpo. E cada sobrecarga utilizada no programa de treinamento tem data de validade , ou seja após um certo período ela deixa de promover progressos na aptidão física, sendo necessário novamente provocar o estímulo. Abaixo do suficiente, o esforço não traz efeito positivo ao treinamento e pode até reduzir a capacidade funcional do organismo”

Trocando por miúdos. Muitos não saberão, mas a competição é o principal momento da semana no que concerne ao ganho de condição / forma física para um atleta. Como mencionado na citação anterior, com esforço abaixo do suficiente, não há efeito positivo e pode até haver uma redução da capacidade funcional do organismo.
Com uma pausa dez dias entre Newcastle e Sporting, seria altamente contraproducente ter os jogadores num período tão alargado sem um estímulo forte. Sobretudo lembrando que os níveis não só físicos mas muito de concentração devem estar mais do que nunca altíssimos.
Causou polémica a permanência de Enzo no relvado. O argentino está castigado e estará ausente na primeira mão da meia final da Liga Europa. Ter falhado a semi final da Taça valeria-lhe a participação em apenas um jogo em dezoito dias. Jesus contrariando as teorias da internet não só não colocou em causa a condição física de Perez como contribuiu de forma decisiva para que na fase decisiva que se aproxima o argentino esteja ao nível mais alto que se lhe pode pedir. As decisões pedidas pela bancada teriam diminuído seriamente o potencial dos melhores jogadores encarnados para o que ainda há para jogar.
O futebol é assim. Apaixonante e permite-nos a todos falar do que pouco ou nada percebemos. O importante é que as pessoas certas estejam dentro da “estrutura” a tomar decisões, ignorando o ruído exterior.
Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 2366 artigos
Criador do Lateral Esquerdo, é também professor no Estádio Universitário de Lisboa. Treinador de futebol, tendo almejado diversos titulos nacionais. Experiência como coordenador de futebol formação e palestrante em diversas Faculdades de Desporto. Autor do livro "Construir uma equipa campeã" da editora PrimeBooks.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*