Leroy Sane no City

Sem dúvida um dos jovens mais promissores do futebol alemão, e quem melhor que Guardiola para o guiar nesse processo de evolução do seu futebol. Criatividade, qualidade técnica, 1×1, inteligência, velocidade. A qualidade é ímpar no que concerne aos factores que mais interessam para o futebol hoje, e ainda soma a isso excelentes capacidades condicionais, como Guardiola bem exalta.

É um talento especial, um jogador excitante e penso que os adeptos vão gostar de o ver jogar. É rápido, gosta de criar chances para os outros, trabalha duro para a equipa e marca golos também

Como se percebe, para lá do talento, Guardiola não esquece da importância de trabalhar para a equipa. Uma das coisas mais importantes no alto nível, para que a equipa não abra espaços ao adversário. Mais do que nunca é fundamental a criatividade e inteligência, mas também que todos defendam. A atitude competitiva.

Soy un enamorado de la creación, pero nunca ignoro los aspectos del fútbol que tienen que ver con la voluntad. correr es un acto voluntario, no de inspiración, la diferencia es que correr pueden hacerlo todos y crear, unos pocos. A mi mis jugadores les digo que jamás podría reprocharles la falta de talento. En lo que si soy inflexible es en la entrega, por que depende solo de ellos, de que ellos quieran, no de que Dios los ilumine.

Marcelo Bielsa

Sim. Mesmo para Bielsa, o treinador mundial mais apaixonado pelo futebol de ataque e por características individuais marcantes, o esforço é fundamental para que se possa ter sucesso no futebol hoje.

Blessing
Sobre Blessing 88 artigos
Treinador de futebol, de momento na formação. Experiência como Treinador Adjunto no escalão de seniores masculino e feminino, tendo esta época culminado com a conquista de todas as provas nacionais em disputa. Desempenha também funções como Scout para 1ºLiga. Criador do Blog Posse de Bola

11 comentários em Leroy Sane no City

      • Estava a contar que Yaya e Fernando fossem embora com a chegada do Pep daí ter referido a necessidade de reforçar o meio-campo. Mas sim, Zabaleta e Kolarov não chegam! Clichy não me parece jogador para o City de Pep.

  1. Com aquelas marcações individuais o Bielsa tem mesmo que salientar a entrega 🙂

    Um pequeno aparte obvio. é um tipo de discurso que mais coisa menos coisa é comum ao Bielsa, ao Guardiola, ao Conte e ao Simeone, que também diz “que o esforço é inegociável”. E a tantos outros… Expressões mais ou menos parecidas, mas que ditas a partir de ideias de jogo especificas assumem significados e praticas distintas.

    • O esforço é sempre esforço. Ou seja, eles estão aqui a falar do mesmo. Esforço físico, agressividade, concentração. E é esforço porque é o que os jogadores não gostam de fazer ainda que seja necessário. Agora, obviamente que é um esforço orientado a cada uma das ideias de jogo. Nuns são corridas longas constantes, noutros corridas curtas. Nuns é para apertar o portador da bola, noutros é para baixar. Em alguns é para acompanhar o homem, noutros é para juntar aos colegas. O que não implica que o tipo de esforço sendo diferente não seja da mesma natureza. É.

  2. Os jogadores nos melhores momentos parecem todos muito bons,a verdade é que nunca vi 1 jogo completo do leroy,mas parece me ser inteligente e com um talento natural inegável,city caso stones(vi pouco,mas gostei mto) assine começa a ficar equilibrado,mas falta o ter stegen…

    • Isto não são os melhores momentos. Nunca viste um jogo inteiro, mas agora existe essa possibilidade no Youtube de ver, por exemplo, todos os toques na bola de cada jogador. Não serve para avaliar de forma geral, mas consegues perceber tecnicamente e na tomada de decisão o que aí vai.

  3. Creio que essa exigência de “esforço” se torna natural quando os jogadores acreditam no modelo em que estão inseridos, sabendo que o seu papel é fulcral para o “todo”. Daí que também seja da opinião que sucesso traz mais sucesso, neste caso Guardiola tem a vida (neste momento) mais “facilitada” pois não acredito que existam muitos jogadores no mundo que não tenham a crença que com o espanhol seriam melhores. O seu modelo até ver tem sido sinônimo de sucesso.

  4. “Isto não são os melhores momentos. Nunca viste um jogo inteiro, mas agora existe essa possibilidade no Youtube de ver, por exemplo, todos os toques na bola de cada jogador.”

    Como assim? Onde encontras isso?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*