Portugueses pelo mundo. Leonel Campos Alexandre.

Leonel Campos Alexandre, agente legal na FIFA, acaba de renomear a sua empresa de representação como “Joker Futbol management”, e é um empresário de futebol em ascensão.

É português e porque vive e se move numa realidade incrível, onde o futebol ganhou asas e se modernizou, e porque consegue promover o talento português na aclamada Alemanha, é interessante perceber como sente um português de sucesso a realidade onde está enquadrado.

– Há quanto tempo está no futebol?

– Já vai para três anos. Ao longo deste período coloquei 12 jogadores que estavam em Portugal na Alemanha. Felizmente cada vez mais os clubes germânicos confiam em mim, e fruto do sucesso das operações, há mais jogadores a procurar-me.

– Para ter chegado aqui, o percurso não terá sido fácil…

– Verdade. Inicialmente trabalhava com cada oportunidade que surgia, e isso foi complicado. Felizmente consegui crescer e represento na actualidade jogadores de diversas nacionalidades, como o caso do Mehanovic, um Bósnio de 1ª Liga, que dará muito brevemente o salto para uma realidade muito forte.

– Eu sei que o Leonel tem ajudado imenso alguns jogadores portugueses…

– Este verão consegui colocar o João Vilela, formado no SL Benfica e internacional jovem na Suiça. Mas mesmo outros jogadores de menor nomeada sairam de uma realidade em Portugal onde auferiam 500 euros mensais para um contexto de grande profissionalismo com contratos 6, 7, 8, 9 e 10 vezes mais altos. Recordo também o Paulo Pereira que esteve 8 meses sem clube e hoje está a ser falado e associado a bons clubes, e o Kifuta que depois de passar de 500 para 3 mil euros mensais, quando saiu de Portugal só não viu as suas condições ainda mais melhoradas porque se deixou iludir por falsas promessa de outros empresários quando eu já tinha tudo tratado com o Magdeburg…

– E esteve envolvido nas negociações de um jogador importante nos últimos dois anos em Portugal… que saiu agora para a Turquia…

– Verdade, em Janeiro passado, na altura com o Hamburg da Bundesliga. Mas acabou por não se concretizar.

– Tem a percepção de que está a movimentar-se no actual “centro do futebol  europeu”? O que têm os alemães de diferente?

– A Federação da Alemanha percebeu atempadamente que o jogo estava a mudar e que havia que seguir a tendência vigente, ou ficaria para trás. Houve um grande investimento em tudo o que são infraestruturas, mas destaco sobretudo a forma como entendem o jogo. Hoje não valorizam somente as capacidades físicas. Preocupam-se bastante em desenvolver as capacidades de decisão dos atletas e as próprias escolhas são feitas em função de um perfil de jogador que alie muita qualidade técnica à decisão. O factor físico surge como complemento.

A própria Bundesliga é hoje um campeonato com assistências incríveis. Os estádios estão sempre cheios, e isso valoriza imenso o espectáculo. Até em divisões secundárias, falamos de uma realidade superior ao que estamos habituados. Equipas repletas de bons jogadores, estádios compostos e muito espectáculo dentro do relvado.

– Sente que quando coloca os seus atletas nessa realidade, não só os está a ajudar economicamente, como também está a proporcionar-lhes a possibilidade de crescerem enquanto jogadores?

– Sem dúvida que sim. Só enfrentando contextos de exigência se pode evoluir e dar um salto para patamares de rendimento superior. Esta realidade não tem proporcionado aos atletas somente uma vida mais estável financeiramente. Tem feito cresce-los enquanto jogadores. E essa é uma preocupação minha também. Não só o bem estar financeiro e o social, como também coloca-los em contextos em que potenciem as suas capacidades para que vão subindo degraus na sua carreira desportiva.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 2348 artigos
Criador do Lateral Esquerdo, é também professor no Estádio Universitário de Lisboa. Treinador de futebol, tendo almejado diversos titulos nacionais. Experiência como coordenador de futebol formação e palestrante em diversas Faculdades de Desporto. Autor do livro "Construir uma equipa campeã" da editora PrimeBooks.

3 comentários em Portugueses pelo mundo. Leonel Campos Alexandre.

  1. Ja tinha ouvido falar deste Agente,tem muita gente a tentar deitalo a baixo pelo facto de estar abrir um mercado tao apetecivel.ja mete tambem na SuiÇa mais problemas ira ter!

  2. Força Leonel Campos Alexandre, o caminho faz-se percorrendo. Acredito que seu sucesso levará outros ao sucesso também. Muitas felicidades!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*