Arsenal de Mikel Arteta

Quatro anos após iniciar a sua actividade como treinador adjunto no City, Mikel Arteta assumiu o Arsenal, e a expectativa era naturalmente alta. Afinal, chega de uma escola que privilegia um jogar inteligente com bola, uma ideia de protagonismo que tem tanto de aprazível quanto de eficaz quando praticado com os equilíbrios correctos, e com os actores certos.

Os resultados não tiveram um impacto imediato, e a eliminação aos pés do Olympiakos de Pedro Martins foi um duro revés numa fase em que o Arsenal leva nove pontos nos últimos três jogos na Premier League.

A ideia com bola vai sendo implementada e o Arsenal é já uma equipa com grande capacidade para tirar a posse ao adversário, e tal tem sido bem notório na vigência de Arteta, estando, contudo, por melhorar bastante a capacidade dos “Gunners” em estancar as investidas adversárias após cada recuperação da bola.

Depois de melhorado o sistema de equilíbrios da equipa (posicionamento em 2+2 – Centrais + Médios, com laterais projectados em profundidade e largura), e a capacidade de pressão nos momentos imediatos à troca da posse, o Arsenal terá condições para se chegar acima na classificação, afinal também individualmente tem soluções de potencial gigantesco, como o são Dani Ceballos e Pêpê, ou os já consagrados Bellerín, Ozil, Lacazette, Aubameyang.

O ataque posicional do Arsenal de Arteta – Dos triângulos nos corredores laterais, aos equilíbrios e processo de construção de Centrais e Médios, até aos movimentos do Avançado Centro:

Conteúdos exclusivos na página de Patronos (aqui)

Por um valor simbólico (a partir de 1 Euro / mês) não só tem acesso a novos conteúdos, como dá uma preciosa ajuda ao projecto a pagar os softwares de análise. Muito obrigado!

1 Comentário

  1. Penso que está a fazer um bom trabalho. Não é fácil chegar a meio da época e impor ideias totalmente diferentes. Penso que o processo está lá, e que agora os jogadores têm simplesmente de pensar de forma rápida e executar para criar desequilíbrios mais perigosos. Penso que precisa de pelo menos 2 épocas e algumas contratações para que este Arsenal realmente meta algum medo.

Responder a Nelson Rodrigues Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*