A Propósito do Post Anterior…

white corner field line on artificial green grass of soccer field

É por isto que o Futebol é apaixonante, assim como o Benfica nos emociona tanto… Foram jogos como este que nos enchem de orgulho…
A equipa do lateral esquerdo é da geração de 78-79, e isso faz com que já impere algum saudosismo.
Sem dúvida que o futebol evoluiu (bastante) em várias vertentes, mas este jogo é intemporal…
Tem o tempero que todos os adeptos gostam, primeiro, a tragédia do resultado, depois a reviravolta e o acreditar, novamente o perder da esperança, logo seguida de nova inversão dos acontecimentos, e por fim, o sofrimento de aguentar o resultado, sempre na incerteza, tal a imprevisibilidade associada a este jogo em particular…
O exemplo de Neno é paradigmático… ele passa várias vezes de besta a bestial neste jogo. Na perspectiva do adepto comun, ele “frangou”, mas depois compensou com defesas “fantásticas”, por isso terá sido recebido no aeroporto como um dos heróis do jogo…
Depois há os que nos fazem realmente chorar… primeiro, por não serem eternos – Rui Costa e João Vieira Pinto… Simplesmente maravilhosos… Na minha opinião os melhores da geração de ouro… Porquê?! – talvez por serem mais puros e genuínos naquilo que deixam transparecer e pelo “coração” que punham no jogo…
Aquele passe do JVP para o Kulkov, diz tudo… JVP foi um génio… talvez muito prejudicado por não ter um Mourinho ou um Jesus a tirar dele todo o partido, porque sinto que ainda faltou qualquer coisa…
Depois este Benfica era uma equipa apaixonante (3 estrangeiros em campo… ou 5, se contarmos com Isaias e William), de qualquer forma, não era uma equipa forte no que respeita à defesa (GR incluído…) mas era demolidora com a mobilidade que imprimia no ataque (JVP, Rui Costa, Yuran, Paneira…) com uma meia distância de Isaias, Rui Costa e Schwardz.
Hoje temos um benfica mais forte como equipa, que volta a empolgar, que enche o estádio e faz lembrar os bons tempos…
Mas para mim, ainda não consigo deixar o adepto de parte… aquele Benfica era “mais” o “meu Benfica”…
Agora percebo, quando o meu pai dizia quando me levava ao estádio… ele tinha visto Coluna, Eusébio, Torres, Simões, João Alves, Chalana…
Eu ainda me lembro do Diamantino, do Carlos Manuel… mas esse ainda não era o meu Benfica…
Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 2366 artigos
Criador do Lateral Esquerdo, é também professor no Estádio Universitário de Lisboa. Treinador de futebol, tendo almejado diversos titulos nacionais. Experiência como coordenador de futebol formação e palestrante em diversas Faculdades de Desporto. Autor do livro "Construir uma equipa campeã" da editora PrimeBooks.

15 comentários em A Propósito do Post Anterior…

  1. Ainda hoje ia a passar numa feira e lá estavam as camisolas da selecção – todas do Ronaldo – e fiquei a olhar para elas. A minha mulher perguntou-me o que se passava. «-Onde estão as camisolas do Rui Costa e do João Pinto?»

    Fiquei ali melancólico a olhar para as camisolas do Ronaldo arrependido de não ter uma camisola do Benfica ou da selecção com estes dois. O futebol para mim está mesmo mais pobre.

  2. Até concordo mas o meu Benfica e aquele que me fez se Benfiquista é precisamente esse Benfica de Dimantino, de Carlos Manuel, de Chalana, do Humberto, etc, etc. Esse sim era uma verdadeiro Benfica uma equipa notavel, esse sim com 3 estrangeiros (Maniche o verdadeiro e unico, Filipovic e Stromberg) de jogadores que com a unica Mistica do Clube que vestiam e sabiam representar o que era realmente ser jogador do Sport Lisboa e Benfica.
    Foi essa a minha equipa a que ganhou titulos, taças (até nas Antas com os Corruptos) e só faltou um titulo Europeu perdido por falta de experiencia com o Anderlecht. Esta é a minha verdadeira equipa do Benfica:
    Bento, Pietra, Humberto, Bastos Lopes, Alvaro (Veloso), Stromberg, Sheu (João Alves), Carlos Manuel, Chalana, Néne e Filopovic (Diamantino). Arranjam melhor?

  3. JVP foi o melhor jogador que vi jogar na vida. Nada nem ninguém me fará pensar o contrário, venha quem vier. Nunca vi um jogador tão inteligente a jogar e com tanto coração e garra. Era portista de família, mas tornou-se benfiquista de coração. Nos outros clubes que jogou foi um profissional exemplar, mas os seus olhos brilham quando fala do Benfica, assim como os meus quando penso no Benfica com o JVP a comandar a equipa. E com Isaías então… os 2 melhores que vi jogar no SLB.

  4. melhor só aquele plantel que o Artur Jorge (des)construiu após o título desta equipa…

    Lamentável…

    Sim esse Benfica é o Benfica da mística… ainda não havia o marketing, os empresários, os contratos escritos e as leis "Bosman"…
    a Era dos mercenários só começou uns tempos depois…

  5. um dia o tempo ha-de dar-me razão… JVP a par de Rui Costa foram os mais geniais… O figo foi muito bom também… mas estes dois tinham mais "magia"… Figo e Paulo Sousa, além fronteiras dedicaram-se (e bem!) a construir uma imagem e a ganhar dinheiro… da minha parte, apesar de ter vibrado com grandes jogos do Figo, sentia sempre que faltava aquilo que me apaixona no futebol… apesar de reconhecer nele um grande líder, e também um grande Benfiquismo… eh eh … para quem não sabia, é verdade, esse Figo é como o PB… também chorava quando o Glorioso perdia…

  6. Excelente Post.

    Os famosos 4-4 é daqueles q ficam na memoria, que choramos em frente à TV, emoção, drama, espectaculo, este foi o SLB q eu acompanhei na infancia, (tb sou de 79), assim como os 3-6 em Alvalade…sempre fomos talhados p os grandes jogos…há clubes assim com MAGIA!!!

  7. Amigos… Não falem mais disto, por muito que goste e esteja a ganhar o hábito de vir aqui ao blog. É que me dá pena de ter visto tantos anos, tanta gente, a deitar fora trabalho precioso a construir, ser destruido em instantes por uns quaisquer paraquedistas desse futebol, desta nossa praça, que aterraram no Benfica.
    Poderá ser, sem dúvida, com Jesus um ano de viragem.
    Lembro apenas aos que não se lembram, também sou de 79 mas não ligava tanto ao futebol como de há uns 10/11 anos para cá, que no ano seguinte ao penúltimo título de campeão nacional, 93/94, chegámos, apesar dos apesares, de toda a revolução no balneário com o Artur Jorge, que creio também ser benfiquista mas que teve um grande azar ao fazer o que fez, destruir uma equipa campeã, sabe-se lá a mando de quem, que com ele, então, chegámos aos quartos de final, ou até mesmo meias finais, mas creio que quartos, da Taça dos Campeões Europeus, tendo sido eliminados pelo AC Milan, ou na altura ainda Milan AC, creio…
    Se me puderem confirmar agradeço. No entanto creio que não devo estar a fugir muito à verdade.
    Mais uma vez, parabéns pelo blog.
    Tenho que continuar a voltar… Tenho sempre esperança de ver um post novo, alguma coisa que discuta futebol de qualidade. Parabéns.

    Márcio Guerra

    SLB 4 EVER – Obrigado João Pinto por tudo! Não me esqueço de tudo o que nos deste!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*