Respostas aos leitores. Parte I.

Porque eram demasiadas, agrupámos em alguns temas as perguntas. O primeiro post é seguramente o menos interessante porque fala pouco de ideias. Ainda assim, resolveu-se responder a algumas questões mais pessoais. A parte I agrupa essas questões. Nem todos respondemos a todas as questões pelo número elevado, mas tentámos que pelo menos um de nós respondesse para que “cobrissemos” todas. Se porventura neste ou noutro post futuro com as respostas quiserem a opinião específica de determinado blogger é solicitar na caixa de comentários.
Com a visibilidade toda que este blog ganhou, gostava de saber se já apareceu alguém em representação de algum clube a pedir textos em determinado sentido…? p controlar opiniões…? Como lidam com isso? E se já tiveram chatices por causa do blog? 
PM: Sim, já aconteceu. Tem piada que um dos textos mais lidos e mais partilhados da história do blog foi precisamente um texto “encomendado”. Supostamente para condicionar decisões de gente muito influente. Mas, atenção. Não o encarei como encomenda mas como sugestão. Não fazemos fretes. Nunca! Como concordei com a ideia geral, desenvolvi o tal texto. Nem sempre há ideias, e muitas vezes são sugestões que me fazem escrever. De resto, nunca escreveria algo que não concordasse. E se calhar as chatices que tivemos no blog foram um bocado por ai. Em determinado momento talvez houvesse quem tivesse pensado que podia por nós controlar opiniões. Quando perceberam que não, começaram a chover criticas. Gente que antes se desdobrava em elogios e vinha até nós para “aprender” (segundo eles próprios) a partir de determinado momento começou a soltar críticas e a tentar desvalorizar o que aqui se faz. Antes era bom. Depois os jogadores já não decidiam em frames parados. E óbvio que não decidem. Mas, nunca decidiram. Não foi só depois do Jesus ter trocado de clube que deixaram de decidir. 
Aliás, a mudança de clube do Jorge Jesus trouxe um impacto estranho no blog. Quando se soube comentámos “Isto vai ser maravilhoso para o blog! O Sporting vai fazer muito mais pontos do que o que fez na última década, o Benfica vai fazer muito menos. Os jogadores do Sporting vão parecer melhores e os do Benfica piores, e quem toma isto por um blog clubístico vai finalmente perceber que não é assim! Além de que irão haver temas para isto nunca mais parar”. A verdade é que tudo se confirmou, mas não esperávamos que tanta gente que antes gostava do que por cá se escrevia de repente começasse a tentar desvalorizar os conteúdos porque… nós não tínhamos mudado a nossa opinião sobre o Jorge Jesus enquanto treinador de futebol! 
De resto, chatices não. Independentemente da visibilidade que hoje tem, continua a ser um projecto amador sem qualquer importância. É apenas um blog pessoal e amador sem qualquer valor. Quem não gosta ou concorda não tem de ler, naturalmente. Eu só abro páginas na internet que sei que vou gostar do conteúdo. Ir perder o meu tempo com o que não gosto é apenas parvo. 
Quando acham que irão dar o salto para uma Liga profissional como, por exemplo, a Segunda Liga ? E se já surgiu essa oportunidade e o porquê de a terem rejeitado ou de não terem chegado a um acordo. 
PM: Falando apenas por mim. Sinceramente acho que não vai acontecer. O futebol não é a minha actividade profissional principal. Já fiz até muito mais do que o que pensava que iria fazer. Não que não goste, obviamente, mas o futebol em Portugal paga muito mal e essa foi a razão pela qual também nunca houve seguimento em determinadas possibilidades que surgiram. Para sair de Lisboa onde estou confortável a todos os níveis, é preciso que se cheguem a valores que… não chegarão (para mim, naturalmente)! Portanto o mais certo mesmo é que mais dia menos dia deixarei de despender o meu tempo sendo treinador e dedico-me apenas a ser expectador. 
B: O futebol é um mundo muito fechado à novas oportunidades. Quem sabe, como outros, conhecendo as pessoas certas não se chegue lá. 
Que mudanças/diferenças encontram no futebol comparando o ano em que começaram o blog(2008)e o ano actual? 
PM: Não muitas. De lá para cá surgiu o Barcelona que foi o expoente de tudo o que sempre foi defendido aqui. A excelência da tomada de decisão e da organização colectiva e que ajudou na minha mente, a validar tudo o que acredito. De resto encontro mais diferenças na forma como vejo determinadas coisas. Hoje de forma diferente de ontem, em função de uma maior experiência e de mais vivências. 
B: Velocidade de jogo. Abismal a diferença de velocidade a que se joga hoje, comparada com a de uns tempos atrás. 
Melhor 11 de sempre (do que tenham visto), 
– DB: Neuer, Bergkamp, Maradona, Messi, Ronaldo, Ronaldinho Gaucho, Cristiano Ronaldo, Zidane, Iniesta, Xavi, Aimar. Tinha de meter um GR para nao parecer mal. 
– VB: Preud’Homme, Baresi, Maldini, Costacurta, Cafu, Messi, Maradona, Zidane, Iniesta, Ronaldo e Futre 
– B: Neuer, Hummels, Pique, Maldini, Xavi, D.Alves, Iniesta, Zidane, Ronaldo (o Gordo), Messi, Ronaldinho Gaúcho (1x3x4x3) 
– PM: Schmeichel, Cafu, Maldini, Nesta, Zanetti, Redondo, Iniesta, Maradona, Zidane, Ronaldo Fenómeno, Messi. 
Melhor modelo de jogo de sempre, 
– VB: Barcelona de Guardiola 
– DB: Barcelona de Guardiola 
– B: Barcelona de Guardiola 
– PM: Barcelona de Guardiola 
– AS: Barcelona de Guardiola 
Melhor 11 da actualidade, 
– B: Neuer, Pique, D.Alves, Hummels, Lahm, Busquets, Modric, Iniesta, Thiago, Messi, Neymar (1x4x4x2 losango) 
– VB: Neur, Dani Alves, Lahm, Hummels, Otamendi, Busquets, Iniesta, Neymar, Messi, Suarez, Cristiano 
Treinador que mais revolucionou o jogo, 
– DB: Johan Cruyff 
– VB: Guardiola 
– B: Sacchi&Guardiola. 
– PM: Arrigo Sachi, Mourinho e depois seguiu-se Guardiola. Ordenação cronológica. Do que conheço…não conheço muito para trás. 
– AS: Sacchi, Cruyff, Mourinho e Guardiola
Jogador que mais revolucionou o jogo
– DB: Johan Cruyff 
– VB: Maradona 
– B: Xavi 
– PM: Messi 
– AS: Messi 
Para a vossa idealização de jogo, qual o 11 ideal que escolheriam, dos jogadores que actuam em Portugal? 
– PM: Casillas, Maxi, Luisão, Marcano, Filipe, Rúben Neves, João Mário, Corona, Gaitán, Jonas e Brahimi. 
– VB: Júlio César, Maxi, Luisão, Oliveira, Layun, Rúben Neves, Gaitán, Sálvio, Jonas, Brahimi e Corona 
– B: Hélton, Maxi, Luisão, Marcano, Layun, Neves, João Mário,Gaitan, Brahimi, Corona, Jonas 
Maldini, daqui a 5 anos onde vais/queres estar a trabalhar? Ou dito doutra maneira, quais as tuas ambições profissionais no curto/médio prazo? 
PM: Não penso no que virá. Provavelmente daqui a 5 anos nem sequer estarei ligado ao futebol. Não é que não gostasse, naturalmente. Mas é preciso compensar financeiramente. 
Qual o vosso emprego de sonho? Onde querem chegar? 
DB: Coach Taylor, de Friday Night Lights. Juntar isso com formacao de treinadores, meter sol e praia. Adicionar projectos olimpicos na coisa, misturar muito muito bem, e ]e isso o emprego de sonho. Pelo menos o meu. 
PM: Qualquer coisa que não tenha de responder a dirigentes que sabem zero de futebol mas que não o percebem já não seria mau. Portanto de sonho era ter um clube meu, contratar as minhas pessoas e implementar as nossas ideias. 
B: Treinar na primeira liga, e com isso coordenar todo o futebol dessa equipa. Onde integraria naturalmente, estes bananas, e outros que andam por aí perdidos.
VB: Integrar um dos projectos de sonho destes nabos. 
AS: Ganhar o Euromilhões e ir para o Clube da terra e leva-lo à 1ª Liga e torna-lo numa referencia Nacional na formação de jovens futebolistas!
De momento onde trabalham? 
B. Em vários sítios =)
Qual o melhor percurso que um aspirante a treinador pode fazer até chegar ao topo? Por onde começar?
B: Começar por ganhar jogos, e nunca parar de os ganhar =) 
DB: O que é o topo? É diferente para muita gente. Se o topo for “ser o mais competente possivel”, o meu conselho, é entrar para estagiar na EFB Estadio, ou numa Dragon Force de referencia, pela pratica com pessoas muito competentes e que te podem ajudar a perceber coisas e a experimentar coisas. Ao mesmo tempo entrar na universidade para fazer no minimo a licenciatura em treino desportivo. 
Esquecer durante uns 3 anos o ganhar dinheiro a ser treinador…..porque nao o sao. Ate podem ir a procura de ganhar uns trocos com isso, mas implica tempo utilizado em experiencias que ensinam pouco. Vale muito mais estar onde se aprende e se experimenta com qualidade, por perto de pessoas muito muito competentes e no final do mes entrar zero euros, do que ao fim de 3 meses ser treinador principal num sitio qualquer, ganhar uns trocos e …. Estar nesse nivel o resto da vida. 
Ler tudo, ver tudo, ir a todo o lad over os outros e ouvir os outros. Perguntar, nao ter ca medos de perguntar ou de experimentar, estar disponivel. Ser humilde, respeitador e responsavel. 
Estar preparado para ter zero fins de semana livres, e fazer kilometros para os 234535624356 torneios que ha todos os fins de semana, ter 8 jogos num fim de semana, todos os fins de semana a chuva e ao sol, e ao frio e ao vento.
Mostrar competencia nos pormenores e nao ter medo de assumer as pequeninas coisas que vao aparecendo. 
Estar uns bons anos nisto… e quando se da por isso, houve portas que se abriram, houve oportunidades que se agarraram porque se estava preparado para isso. E o topo ja ]e diferente, mudou porque tudo a volta mudou tambem. 
Livros que vos tenham ajudado a formar o conhecimento que tem hoje? 
B: Ver muitos jogos de futebol, e muitos treinos. Sistematizar as ideias, e continuar a ver muitos jogos de futebol e muitos treinos. 
AS: Defesa à Zona, Nuno Amieiro. 
Diversos Artigos cientificos de D. Araujo, Garganta, Frade, Ricardo Duarte, Luis Vilar, entre muitos outros autores. 
Referencias a nível pessoal (pessoas que tenham mudado a vossa opinião sobre futebol)? 
PM: Francisco Silveira Ramos.
B: Mourinho, Guardiola. Blogue Lateral Esquerdo, Blogue Centro de Jogo, Blogue Entre Dez. E claro o Posse de Bola. 
AS: O professor António Fonte Santa, que para muitos é desconhecido, mas sem duvida uma das mente mais brilhantes deste país quando se fala sobre futebol. 
Qual o percurso que realizaram ate chegar aqui?
B: Até aqui onde?!
PM: Fácil. Há uma opção num canto superior que diz “Criar blogue”.
– Quem é o treinador que vai mais contra a vossa ideia de jogo, e tem mais sucesso? O vosso “Némesis”? 
B: Jaime Pacheco 
AS: Todo o treinador que utiliza modelos padronizados, e outros exercicios fechando ao nivel da tomada de decisão dos jogadores. O jogo necessita de adaptação por parte dos jogadores aos diferentes estimulos e não acredito que este método possa propiciar tal benenficio, como em muitos outros. Mas sao apenas opiniões. 
Em caso especifico, recordo-me do Di Mateo que entrou no Chelsea e com um futebol de pouca bola, parecendo que por vezes não a queria ter e muito direto, conseguiu conquistar uma Champions League. 
No Futebol há varias formas de se ter sucesso. Eu apenas acredito que jogando da forma como Di Mateo jogou, se torna mais dificil alcancar o sucesso. 
No ultimo mundial vimos o guarda-redes líbero (Alemanha/Bayern), a qual considero a mais recente evolução do futebol (guarda-redes mais jogador de campo). Qual a evolução seguinte que perspectivam? 
B: Não concordo que essa seja a mais recente. A seguinte não sei.
AS: Atualmente vemos cada vez mais o Bayern utilizar apenas um central, jogando com um Médio ao lado. Não sabendo se é por opção ou obrigado, tem-se mostrado uma opção acima de tudo viavel e que no modelo do guadiola, onde se pretende passar a maior parte do tempo a atacar faz todo o sentido. 
Outra evolução, certamente acontecerá com cada vez mais jogadores a conhecerem o jogo em diferentes posições, conseguindo existir trocas posicionais sem que haja diferença no posicionamento da equipa. 
Consideram possível uma repetição do FCP vencedor da Champions com o mesmo FCP ou outro qualquer clube português? E quais os fatores necessários para que tal aconteça? 
B: Não. Porque cada vez é maior a diferença entre as equipas do nosso campeonato e as outras. Veja-se na premier não há equipas a receber menos do que 100 milhões por ANO só em direitos televisivos. Ou seja, qualquer Swansea, Leicester, Crystal Palace, tem maior poder financeiro para contratar do que em Portugal. O que significa que uma equipa que lute pela descida lá, provavelmente, por cá estaria a lutar pelo título. 
AS: Certamente existiu uma conjugação de fatores que ajudaram muito o Porto a tornar-se campeão europeu em 2004. Desde a Metodologia do treinador, pouco utilziada na altura, aos tubarões não se encontravam tão fortes como antes e depois se verificou, até ao Porto após a fase de grupos apenas ter apanhado o Manchester United nos 1/8ºs de final como equipa muito forte, e todas as outras terem sido eliminadas por Monaco, Deportivo, Lyon. Claro que teve todo o mérito, mas acredito que houve varios fatores que ajudaram. 
Hoje em dia é mais dificil para uma equipa portuguesa vencer a Champions. 
O Brasil de 82 é considerada a melhor seleção de sempre, não tendo ganho nada. Qual a melhor equipa que consideram que merecia ter atingido a glória, e não a teve?
B: O Barcelona do Guardiola. Foi sempre a melhor equipa em competição de muito longe, e não ganhou todos os títulos que disputou. 
PM: Ganhou sim! Ou não?!
Acabo não com uma pergunta mas com um pedido: escrevam um livro onde sintetizem e desenvolvam a forma como entendem o jogo, com especial enfoque no treino! Até pode ser por edição digital para poupar custos, ja podem contar com pelo menos um comprador 🙂 
Está em marcha!
Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 2359 artigos
Criador do Lateral Esquerdo, é também professor no Estádio Universitário de Lisboa. Treinador de futebol, tendo almejado diversos titulos nacionais. Experiência como coordenador de futebol formação e palestrante em diversas Faculdades de Desporto. Autor do livro "Construir uma equipa campeã" da editora PrimeBooks.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*