“MarsBet”

Miúdos atrevidos que roubam a cena. Take II.

Em Setembro do ano transacto escrevia-se por aqui.
Fomos perdendo, em Portugal, ao longo dos anos a capacidade que tinhamos de fazer chegar ao alto rendimento os miúdos mais atrevidos. Normalmente são também os mais talentosos. Os que valem os milhões todos e mais o preço do bilhete. Na referência no texto sobre Gelson falava-se de Nani, Quaresma e Ronaldo como os últimos.
Ser atrevido não implica não saber decidir ou ser anárquico. Talvez implique dar maior trabalho ao treinador. E implica seguramente ter aquela personalidade própria de quem adora os holofotes mais do que o medo que tem de falhar. Implica jogar demasiadas vezes fora da caixa. No fim do dia, tantas são as vezes que são esses que fazem toda a diferença.
Sobre a escassez de jogadores portugueses com traço de personalidade tão aprazível, é dentro da selecção nacional perceber quem foram os únicos quatro de toda a selecção que se predispuseram a assumir o risco de bater os penaltys contra a Polónia.
 
Os três de quem se falava como exemplo no texto de Gelson!… e… Renato. De uns para o outro são quase dez anos de distância.
Do atrevimento e da criatividade de outrora (que melhor equipa teremos que quando juntámos Figo, Barbosa, Rui Costa, Deco, Capucho, Paulo Sousa…) a um período de apenas relógios. Tudo porque se forMATOU. Felizmente há novas gerações a chegar que prometem diferente.
Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 2864 artigos
Creator of the "Lateral Esquerdo", is also a teacher at the University Stadium in Lisbon. Soccer coach, having conquered several national titles in Portugal. Experience as soccer coordinator, and lecturer at various Sports Universities. Author of the book "Build a champion team" from the publisher PrimeBooks.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*