Ganhar os jogos no tunel

Fica a ideia que os adversários olham para o lado no tunel e ficam impressionados por verem Zlatan e Pogba. Eram assim no passado, por vezes ganhavamos jogos no túnel.

Rio Ferdinand sabe do que fala.

Quando se defrontam adversários melhores nem sempre o handicap se cinge aos factores técnicos, tácticos ou físicos. Há sempre também uma importância mental que nunca pode ser ignorada. O nome do clube se em cima tiver nomes de enormes jogadores o desconforto será obviamente muito maior.

Sem Jonas no relvado todos os adversários do Benfica crescem um pouco. Saber que a eficácia será diferente como que é suficiente para se puder acreditar mais e consequentemente manter o foco por maior períodos de tempo. Não se passa a favorito numa partida por ausências de adversários se o nivel for distante. Mas sem dúvida que os “nomes” contribuem muito na forma como alteram a confiança de uma e outra equipa. Mais duvidas ou mais confiança de que tudo sairá bem será sempre um factor a ter em conta.

Marco Van Basten
Sobre Marco Van Basten 85 artigos
Licenciado em Desporto, treinador Uefa Pro pela FA. Desde cedo partiu para terras de sua majestade. Experiência como professor e treinador numa Academia no Reino Unido.

7 comentários em Ganhar os jogos no tunel

  1. Quando olhas para o lado, e sabes que uma equipa vale mais pelas suas individualidades do que pelo seu colectivo, a falta de uma peça como Jonas, influencia e muito aquilo que as equipas ditas “pequenas” pensam deste Benfica de Rui Vitoria.

    O plantel mais caro do futebol portugues (+de 100M€ gastos só em passes de jogadores, fora Carrillo, Jonas, Zivkovic e Danilo) tem que jogar mais e melhor.
    Tem que pôr sistematicamente 5/6/7 jogadores dentro do bloco da equipa adversária, e não deixá-los por fora.
    E isso é trabalhado, o que me deixa mais preocupado pelos 56 dias de trabalho que este plantel do Benfica já tem em cima.

    Abraço

  2. Eu continuo com a minha opinião de que a nível ofensivo é o que os jogadores fazem na hora, não o que o Vítoria treina nos treinos. Ainda não estou satisfeito com o treinador, apesar de ver que a nível defensivo na época passada melhorou bastante desde o início da época.

    • Então achas que apenas “emerge” do momento e do que eles pensam do jogo sem que aquilo que eles fazem depende do que o treinador propensia no treino de forma a poder aobredeterminar a percepção que os jogadores têm da circunstância , de forma a que todos “pensem a mesma coisa ao mesmo tempo” .. Isto em nada tem a ver com a mecanicidade mecânica do jogar mas com o critério que dá “vida” ao princípio que queremos que seja dominante em Org Ofensiva

  3. Tudo bem que o Jonas é um grande jogador… Mas daí a pensar que ele pode ter esse tipo de influência nos adversários e compará-lo a um jogador que tem mais futebol no rabo de cavalo que o Jonas no corpo todo e um estatuto completamente incomparável…

    • Jonas sabe tudo sobre o jogo. Apareceu tarde. Com outro treinador, poderia ter chegado mais alto. Parece-me que nunca foi bem aproveitado. Ninguém o comparou com Zlatan ou Pogba.

    • Mas o Jonas tem essa influência no nosso campeonato… Obviamente que num campeonato inglês ou espanhol não se passaria o mesmo, pelo menos no início.

  4. “Ganhar o campeonato no tunel” também podia ser um bom título de um artigo. Quem não se lembra do intrigante caso do Hulk?
    Apenas uma brincadeira, àparte 😉

    Em relação ao post, sem dúvida que deve assustar um bocado entrar no túnel e ver 2 monstros do futebol atual (Pogba e Ibrahimovic), juntamente com outros craques como Rooney, Mata ou Mhkitaryan. Que o United dos bons velhos tempos se levante!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*