Os parabéns a Sá Pinto

white corner field line on artificial green grass of soccer field
Não conhecia o Athletic. Em Alvalade não havia estado este Bilbao. Mérito de uns ou demérito de outros? Um pouco de ambos seguramente.
Impossível crer que ontem o mundo não se tenha rendido ao futebol dos bascos. Com um quarto de hora de jogo, os espanhois já tinham entrado com a bola dominada na grande área leonina uma mão cheia de vezes. Verdadeira avalanche de futebol ofensivo. Linhas de passe, mais linhas de passe, mobilidade mais mobilidade. Incrível facilidade para penetrar na direcção da baliza do Sporting. Bastaram quinze minutos para se perceber a qualidade ofensiva dos homens de Bielsa.
Todavia, o Bilbao é, ou foi sempre uma equipa bastante débil sem bola. Ocupa mal o espaço, persegue a movimentação e expõe-se. Bielsa em tempos referiu que para defender, manda correr. Mas, como o Bilbao defensivamente há milhares. A questão é que é preciso qualidade ofensiva para explorar tais debilidades.
E ai os parabéns a Sá Pinto. Fez tudo bem. Podia ter sido feliz, mas não foi. Só havia uma forma de seguir em frente. Fazer golos. O Sporting pode voltar a Bilbao o número de vezes que for necessário, que é altamente improvável sair de Espanha sem sofrer dois, três, quatro golos. O caminho o Sá procurou. Ir atrás do resultado. Procurar o um a um, o dois a dois, o três a três, o quatro a quatro. Não aconteceu. Não se pode é deixar de pensar que sem a coragem do seu treinador, o Sporting não teria sido vergado inapelavelmente.
Por coragem entenda-se André Martins, Matias e Pereirinha em simultâneo. Só assim poderia o Sporting continuar a responder e a ir atrás do resultado.
Foi infeliz por pouco. Não que se possa clamar por injustiça. O Athletic jogou, jogou, jogou. O Sporting respondeu. Poderia ter dado para o outro lado. E isso é um bom elogio.
E o miúdo, hein?
Tweets de ontem
Com 0 a 0.
“Vendaval de futebol ofensivo do Bilbao. Mas o Sporting tem mais que capacidade para fazer até mais que um golo”
Com 1 a 0
“defensivamente é o adversário mais fraco do SCP até à final. Ou entao é porque juntaram Matias ao André que assim parece”

“percebo agora todos os elogios . Maquina ofensiva. Mas defende muito mal. Tudo é possivel e o Sporting vai marcar”

Com 1 a 1

“Falta um!”

Com 2 a 1

“Já não sei se só falta um. O Bilbao tem capacidade para fazer mais 1 ou 2. O Sporting tem de continuar a responder, porque também vai fazer golos!”

Hoje Sá arrisca-se a ir à final. Sem ele (que é como quem diz sem Pereirinha, Matias e Martins) o Sporting seria trucidado. No matter what…está de parabéns! Fosse para lá com a trincalhada toda e já estaria tudo resolvido”

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3379 artigos
Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã" da PrimeBooks. Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*