Apoios, Rupturas e Arrastamentos. Arrancou o Braga de Abel

A qualidade do trabalho colectivo táctico da equipa do Sporting de Braga de Abel é tão à frente do que se faz não somente por Portugal mas também pela Europa, que é impossível não se gostar e seguir um conjunto de jogadores que enganam de forma conjunta os opositores, pelos seus movimentos combinados.

O Hull City foi goleado na tarde de ontem, e a forma como a organização ofensiva do Braga enganou os ingleses é digna de figurar num compêndio de movimentos ofensivos colectivos.

Trago-vos dois dos quatro golos, em que o trabalho de quem não tocou na bola se revelou decisivo para o sucesso dos lances. No primeiro o movimento de apoio de quem ocupa a posição de avançado centro, traz consigo um dos centrais do Hull e abre espaço onde Wilson e a bola entram para fazer golo. No segundo, novamente o arrastar de um central para colocar a bola no espaço que foi libertado.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3420 artigos
Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã" da PrimeBooks. Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

3 Comentários

    • Sim, mas a Bélgica tem para lá uns miúdos, Hazard e KDB, que são do melhor que há no futebol mundial, e fazem as coisas acontecer naquele momento porque são génios. Só pelos jogadores que tem a nível de capacidade de decisão,a Bélgica é indiscutivelmente a melhor seleção do Mundial.

      No Braga, todos os movimentos colectivos que vemos nos jogos, existem apenas porque são ensaiados pela equipa técnica.

      • O Brasil, a Espanha e a Alemanha também têm para lá uns miúdos interessantes, no entanto não conseguiram fazer isto à excepção de um jogo ou outro. Portanto vejo isto como um conjugar; 1º de talento/qualidade dos jogadores, 2º de um bom trabalho da equipa técnica, e nunca apenas de uma das duas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*