Sporting. Problemas co(laterais)

white corner field line on artificial green grass of soccer field

Ponto prévio: O Twente surpreendeu pela boa organização defensiva. Defesa à zona, concentrada no lado da bola, boa capacidade para promover equilíbrios, através das permutas entre médios e defesas. Conseguiu garantir, em grande parte do jogo, uma estrutura coesa (João Querido Manha, apelidou a defesa holandesa de caótica. Teria sido interessante ter argumentado).

Deduzir-se que jogar contra 10, torna o jogo mais difícil, é um absurdo. No jogo de Alvalade, a partir do momento da expulsão, não mais o Sporting teve oportunidade para explorar as transições rápidas para o ataque. Contudo, uma equipa de nível e com aspirações, não pode cingir-se aos ataques rápidos. Com tanto tempo de jogo, realizado, em ataque organizado, o Sporting poderia e deveria ter desbloqueado o resultado.

Jogando contra 10, uma possível forma de tentar desorganizar o adversário, poderia ter surgido, através de constantes mudanças (rápidas, e de pé para pé, pelos centro campistas) de corredor de jogo, procurando fazer a bola chegar às zonas com menor concentração defensiva adversária, por forma a realizar, o maior número de cruzamentos, próximos da área adversária. Ter mais jogadores em situação de finalização (os 2 avançados, Matías e o médio interior, do lado contrário à bola, deveriam surgir na grande área) teria ajudado.

Contudo, para tal, ajudaria ter defesas laterais com maior qualidade (mais rápidos, com mais técnica e mais astutos). É que Caneira e Pedro Silva…

No Sporting actual, a ausência de laterais de nível (na vertente ofensiva e defensiva), deveria ser a principal preocupação de quem decide e forma o plantel.

P.S. – E pensar que César Peixoto anseia mudar-se para Lisboa (ele que, seria, também, uma opção bastante interessante, como centrocampista).

P.S.II – Paulo Bento lamentou a ausência de Izmailov. Óbvio.

P.S. III – O “toque de bola” de Yannick…

P.S. IV – Perto de se tornar internacional português, Liedson a um passo de completar 32 anos, pareceu menos ágil.

P.S. V – Apesar do insuficiente resultado, a eliminatória continua ao alcance.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3011 artigos

Criador do “Lateral Esquerdo”, tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto – Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino.

Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Autor do livro “Construir uma Equipa Campeã” da PrimeBooks.

Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

1 Comentário

  1. Ponto prévio: Paulo Bento nao conhece o reforço Matias Fernandez. Ele marca penaltis e bem. Nao estou com dados á frente mas asseguro que ele marca penaltis e com muita eficacia!

    Depois, um Sporting a dar mais do mesmo. Só com vontande não se vai lá. E se no ultimo segundo tivessem sofrido golo? Era bonito.

    Depois ainda hoje ouvi um Sportinguista na Sic Noticias com a desculpa de sempre "acabamos o jogo com X jogadores da Academia, isso é que deveria ser falado"… Tenham paciencia.
    Mais do mesmo não.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*