A má noticia da partida de Veloso

white corner field line on artificial green grass of soccer field

Nunca fomos os maiores admiradores de Veloso. É inegável que é talentoso e inteligente. Os dois traços que mais nos enchem as medidas. Porém, foi sempre um jogador algo desleixado, que nem sempre fazia uso da sua capacidade para compreender o jogo. Nunca foi um particularmente rigoroso na ocupação do espaço, mesmo sabendo ocupá-lo, nem nunca foi o suficientemente agressivo. Não sobre o adversário, mas sobre o espaço. Nunca foi particularmente rápido a sair para a contenção (sair ao adversário portador da bola), nem nunca foi, de forma contínua capaz de retirar espaço e tempo aos adversários. E tal, sempre pareceu mais por desleixo, do que por falta de capacidade. No futebol, nunca devemos crer que o adversário vai falhar. Antes, tentar de alguma forma obrigá-lo a errar. Não raras vezes, foi pouco rigoroso nas coberturas defensivas. Porque parecia sempre partir do princípio que tal não seria necessário.

Porém, as más novas da partida de Miguel Veloso, não se prendem somente com a perca de um jogador imensamente talentoso e com enorme margem de progressão. Afinal, os traços negativos que lhe apontamos, são facilmente ultrapassáveis.

Parece claro, que abdicar de Veloso, significa que haverá aposta clara num sistema de apenas dois centrocampistas. Teremos 442 clássico no novo Sporting. Fica por conhecer a dinâmica que se pretende impor. Uma certeza porém, não parece que o Sporting fique mais próximo do sucesso, optando pelo sistema tradicional britânico. E mesmo sem ter iniciado a competição, isso já parece um handicap. Relembre a última equipa na Liga Portuguesa em 442 clássico, e todos os seus defeitos inerentes ao sistema de jogo, que não conseguiu ultrapassar. O SL Benfica de Quique Flores.

P.S. – Visão interessantíssima no excelente Entre Dez, aqui, aqui e aqui.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3255 artigos
Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã" da PrimeBooks. Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*