Rúben Micael e Paulo Bento

white corner field line on artificial green grass of soccer field
“O jogo não se resume ao erro de Micael” Paulo Bento.
“É o pior momento da minha carreira” Rúben Micael.
Rúben Micael é um jogador interessante. É internacional, por mérito próprio, e de forma bastante justa, ainda que, e sobretudo, por se atravessar uma crise qualitativa nas opções de nacionalidade portuguesa para o sector que ocupa. 
Não é um jogador extraordinário, mas sabe o que faz. É disponível, tem uma qualidade técnica bastante aprazível. Falta-lhe, porém, um pouco mais de criatividade. E esse é o atributo que separa os bons/regulares dos fantásticos. Rúben nunca será um jogador extraordinário, mas é uma opção extremamente interessante para o clube que representa, tal como seria um jogador interessante, mesmo que como segunda opção para o plantel de qualquer dos três chamados grandes.
É natural que se discorde da sua titularidade na selecção. Não apenas por se perceber que há opções eventualmente mais interessantes, mas sobretudo porque o decréscimo de qualidade face a um passado não muito distante é tal que chega a fazer doer.
Todavia, Micael não merecia as declarações de Paulo Bento. Conscientemente ou não, Paulo Bento resumiu mesmo o resultado do jogo a um mau passe de Rúben Micael, e as declarações do internacional português já demonstram que acusou o toque. 
Maus passes, erros técnicos acontecem. Vão acontecer sempre, e é certo que quanto maior for o nível do atleta, menos erros de natureza técnica se notarão. Não é, contudo, neste tipo de erros que o treinador deve centrar a sua acção. Se crê que não há qualidade técnica ali, troca e joga outro. Paulo Bento deveria ter-se focado no comportamento colectivo após a perda. A preocupação não deve estar centrada naquilo que não se pode controlar, e que irá sempre acontecer. Um mau passe. Há que perceber de que forma é que colectivamente se podem dar as melhores respostas às diferentes situações. 
Foi fácil “matar” Micael, e o madeirense deixou-se cair. Uma abordagem mais interessante e que nos deixaria a todos mais tranquilos para os jogos vindoiros, seria analisar e corrigir o comportamento táctico dos que ficaram atrás da linha da bola.
Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3332 artigos
Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã" da PrimeBooks. Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*