Bayer Leverkusen. Ao cuidado de Jorge Jesus.

white corner field line on artificial green grass of soccer field

Warning: preg_replace(): Compilation failed: nothing to repeat at offset 101 in /home/wp_425epq/lateralesquerdo.com/wp-content/plugins/jetpack/class.photon.php on line 331

Equipa tipo: 1. Leno  (GR); 20. Carvajal (def.dto);  21 Topral (def.cent) 4. Wolscheid (def.cen) 14. Osogai (def.esq); 3. Reinartz  (Trinco), 6.  Rolfes (interior esq), 8. Bender (Interior dto); 9. Schurrle (10); 27. Castro (av. Dto), 11. Kiebling (av.Esq)
Outras opções. 2 Schwaab (def dto), 24. Kadlec (def esq), 7. Junior Fernandes (av), 38. Bellarabi (av dto); 13. Hegeler (int esq)

Sistema tactico: 442 Losango
Estilo: Saídas muito rápidas para o contra-ataque. Equipa muito mecanizada, mas com pouca criatividade.
FASE DEFENSIVA:

Em 4X3X3.
Pressão começa próxima da linha do meio campo. Os avançados cortam linhas de passe, convidando a passe vertical entre ambos. Quando o passe sai o interior do lado da bola é muito reactivo, não deixando quem recebe enquadrar. É a zona do campo onde o Leverkusen consegue mais recuperações e onde inicia mais contra ataques, que são a sua forma preferêncial de chegar ao golo.
Interiores saiem aos laterais, ou a passe vertical entre os avançados. Trinco dá cobertura, e interior do lado contrário dá o equilíbrio. Avançado do lado da bola recua para trás da linha da bola quando está próximo. Defesa sempre subida e junta, mesmo quando não há pressão sobre o portador.
Tendências defensivas

 

FASE OFENSIVA:
Em 3x5x2 em organização.
Laterais muito subidos, Schurrle a “10”. Há uma notória tendência de procurar a todo o instante Schurrle no corredor central. Os 3 de trás, vão trocando a bola esperando linha de passe para o “10”. Esporadicamente saiem pelo lateral. Pressionados jogam directo em Kiebling. Se Schurrle consegue enquadrar depois de receber há movimentação de ruptura dos avançados. Em dois passes o Leverkusen pretende eliminar 10 adversários da jogada. E consegue-o sempre que Schurrle enquadra e a linha defensiva não reaje (baixando para controlar a profundidade ou subindo para deixar Castro e Kiebling em fora de jogo). Quando a bola entra no lateral, movimento pré-definido do avançado do lado do lateral a desmarcar para o corredor lateral para dar linha de passe sobre o exterior. Se arrasta marcação, aclara espaço para Schurrle voltar a receber no espaço à frente dos centrais.
É nas recuperações altas que o Leverkusen consegue os ataques mais prometedores. Recuperam e saiem rápido com os três da frente. Se a bola vem do jogador mais à esquerda dos três, o do meio (geralmente Kiebling) desmarca em ruptura no sentido de onde vem o portador da bola. Se arrasta marcação, Castro (no outro lado) fica só para receber e finalizar.

Tendências Ofensivas



  


Bolas Paradas

 



REFERÊNCIAS INDIVIDUAIS
4. Wollscheid Muito alto. Central muito seguro. Muito forte na primeira bola se esta for direcionada para a sua zona.

14. Hosogai Lateral muito dinâmico. Dextro, que por vezes joga no corredor esquerdo. Revela lacunas no jogo aéreo quando bola cruzada para o segundo poste.

3. Reinardtz. Trinco. Jogo sempre em coberturas. Capacidade de passe vertical muito forte. Procura constantemente Schurrle.

6. Rolfes. Capitão. Médio interior esquerdo. Também pode jogar a trinco. Excelente compleição e disponibilidade física. Pouca criatividade mas boa capacidade de passe. Muito dinâmico defensivamente na ocupação e na forma como pressiona.

8. Bender. Médio interior direito. Grande capacidade de passe. É com Reinardtz quem mais serve Schurrle, quando baixa para receber. Quando há espaço para o portador, não se coíbe de procurar receber na profundidade. Muita disponibilidade física.

13. Hegeler. Médio interior esquerdo. Habitual suplente. Primeiro a entrar quando alguém do meio campo sai. Muito reactivo e pressionante na recuperação da bola. Fisicamente muito forte e bom na ocupação do espaço.

27. Castro. Muito habilidoso. Joga como avançado direito. É dinâmico e tem boa condução de bola. Jogador individualmente capaz de provocar desequilíbrios
.
38. Bellarabi. Avançado direito. Por norma não é titular. Muito rápido e com boa qualidade técnica. Algumas dificuldades em definir bem os lances, mas as suas arrancadas descompensam as defensivas adversárias.

9. Schurrle. É o jogador nuclear da equipa. O primeiro passe é sempre para ele. Joga a 10, atrás de dois avançados. Os colegas procuram-o incessantemente e sempre no corredor central. Sempre que enquadra procura servir na profundidade os avançados. Boa capacidade de remate e condução com velocidade. Sem espaço para enquadrar, o Leverkusen perde metade da sua força ofensiva. A outra metade é resultante das recuperações altas.

11. Kiebling. Muitas desmarcações de ruptura. Quase sempre no sentido de onde vem o portador da bola. Sempre a procurar a profundidade. É a referência para a primeira bola quando a equipa sai a jogar em futebol directo. Em situação de cruzamento procura finalizar ao primeiro poste.


Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3159 artigos
Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã" da PrimeBooks. Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*