Como perder a Liga dos Campeões para dummies.

Pedro Caixinha, um desastre à espera de acontecer.
Dez últimos minutos fatídicos na final da Liga dos Campeões da CONCACAF e Pedro Caixinha perde, como com um pouco mais de “sorte” apesar da tremenda incompetência, poderia ter ganho um troféu valiosíssimo, que o faria saltar directamente para a lista de possibilidades dos clubes grandes em Portugal.
É assim o futebol. A competência do treinador avalia-se pelo número de troféus e pela habilidade para prosar.
Ignora-se que numa liga com os dezasseis melhores do mundo, um dos melhores ficaria em último e não deixaria de ser um enorme treinador. Mas crê-se que quem venceu será por ter competência. Numa liga de dezasseis péssimos treinadores, alguém sairá sempre valorizado.
A defesa / escolha de, por exemplo Vercauteren passou sobretudo pelos troféus obtidos. Ignorando o contexto onde foram obtidos. Por norma quem toma este tipo de decisões nos clubes percebe zero de futebol. Olha o cardápio de nomes e conquistas, utiliza uma qualquer fórmula que associa o vencimento pretendido pelo treinador e chega à sua escolha.
Caixinha esteve a dez minutos de poder entrar para o cardápio. Que importaria se as suas equipas são desastres à beira de acontecer? Teria ganho o titulo mais importante da América do Norte, e essa é a forma de avaliação de todos os que observam futebol.
Um destino diferente na final da Liga dos Campeões e assim como o seu nome já havia sido sugerido para o Sporting, garantidamente que no Benfica poderia ser uma opção a ter em conta. Trocava-se o eterno segundo, o finalista derrotado por um vencedor. A capa seria essa. Todavia o interior seria diferente. Trocar-se-ia o treinador de uma das mais bem definidas e organizadas equipas europeias por um desastre à beira de acontecer. E bem cedinho.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3331 artigos
Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã" da PrimeBooks. Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*