Referência individuais

Se há coisa que a grande maioria dos golos marcados neste mundial tem mostrado, é que as referências individuais pouco têm a ver com o jogo de hoje. Da forma como o jogo tem evoluído, com cada vez maior competência organizativa por parte de quem ataca, e com um aumento significativo da qualidade individual (em média) dos jogadores, os jogos de pares perdem espaço a uma velocidade vertiginosa.
Hoje, não se concebe que uma equipa não resolva os problemas defensivos de forma colectiva. Em 1985 Sacchi mostrou o caminho evolutivo. Não é vergonha nenhuma “copiar” as boas ideias.
Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3404 artigos
Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã" da PrimeBooks. Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*