João Mário

Depois das recentes exibições no Sporting, onde mostra grande maturidade em todas as suas acções, olhe-se para as duas primeiras acções do “miúdo” na estreia pela selecção. Ao contrário de outros colegas de selecção que acusaram a pressão na estreia, o médio do Sporting parece que joga a este nível há anos. Eu não tinha dúvidas. Hoje, seria sempre João Mário e mais dez. Em 3 toques (duas acções) criou mais, no último terço, que Moutinho e André Gomes no tempo todo que estiveram em campo. Recupera e mete jogável. Coloca redonda, segura e conduz. Percebe os timings certos para o passe, por forma a deixar o adversário batido. Não tem medo de ter bola. Sabe tê-la com qualidade. Indica o caminho… Óbvio que não foi neste jogo onde ele mostrou tudo isso. Mas mostrou mais criatividade nos poucos lances em que teve a bola do que os outros dois juntos. Moutinho e André Gomes foram autênticas máquinas de destruir lances de enorme potencial. Criatividade zero, na altura da criação. William, João Mário e Tiago. Seria esse o meu meio campo de Portugal.
PS:Ricardo Carvalho tem de jogar.
Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3416 artigos
Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã" da PrimeBooks. Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*