Como Jesus preparou a partida no Bernabéu

Foi um Sporting preparado ao mais ínfimo pormenor o que se apresentou no Santiago Bernabéu.

Só assim duas equipas com valores tão distintos poderiam ter um jogo competitivo.

Pontos a anular no jogo do Real:

  • Jogar o mais alto possível mesmo sem bola, impedindo situações constantes de cruzamentos para a área onde o Real tem jogadores fabulosos no ataque às zonas de finalização. Ronaldo, o melhor de todos.
  • Os apoios frontais de Bale. Que se enquadra desequilibra enfrentando apenas linha defensiva, ora quebrando contenção ora procurando rupturas de Ronaldo, apoios de Benzema ou entradas dos laterais.
  • Impedir a criação dentro da estrutura adversária. Ai chegado, muito forte o Real a procurar as diagonais do jogadores da frente. Muito forte a procurar passes de ruptura.

Pontos chave para resistir no Bernabéu:

  • Impedir ligação da construção com a criação.
  • Obrigar a que na construção, o Real procure logo a profundidade. Se entra na criação, mais complicado com menos atrás da linha da bola impedir os passes de ruptura.
  • Obrigar Real a jogar sempre por fora, mas longe da baliza, porque é uma equipa com grande qualidade a atacar os cruzamentos.

Maleabilidade táctica. O termo que melhor se aplica ao Sporting que abdicou do 442 no momento defensivo em Madrid.

De 3x5x2 a 3x6x1 com bola, a 6x3x1 ou 4x5x1 sem ela. Sempre em função do momento e da dinâmica do jogo. Se em posse. Se em construção. Respondendo aos movimentos adversários. Controlando o padrão adversário. Definindo comportamentos para todas as situações. Quando sai pelo chão, quando sai pelo ar. Referências de pressão. Tudo a sair da cabeça do líder.

alas-defendem-baixo alas-dentro mov-de-bale org organiza organizaa saida-do-real sem-laterais-projectados-ver-segs-seguintes semedo-c-wc sp-altos sp-organizado

construir jogo-directo lancamentos-fica

 

 

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3046 artigos

Criador do “Lateral Esquerdo”, tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto – Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino.

Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Autor do livro “Construir uma Equipa Campeã” da PrimeBooks.

Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

16 Comentários

  1. Nem sempre as linhas tiveram proximas. Mas até isso estava pensado e trabalhado. Se houvesse apenas 1 jogador do RM entre linhas, ordem para linha média subir.

  2. Antecipando já a shitstorm de haters!

    “Mas, no fim, o Cérebro perdeu!”
    “O que interessa é as que entram!”
    “Ele é muito bom taticamente, mas não é líder!”

    Repetir ad infinitum.

  3. Grande post Maldini! Gostava que ainda se falasse mais da organização ofensiva contra equipas muito defensivas (chamados autocarros).

  4. Movimentos do lateral a acompanhar o extremo que JJ mais teme já são uma marca da casa. Maxi a Brahimi no Dragão (2014/15), todas as marcações a Alan. Enfim, o homem é excelente e é o principal adversário do meu Benfica.

  5. Maldini,

    podias enumerar os momentos onde o Sporting pressionava? Escreveste os lançamentos de linha lateral baixos, quais foram os outros. Parece-me um tema deveras interessante este dos momentos de quando pressionar. Seria uma forma de nos ajudares a ter uma visão mais composta sobre este momento decisivo no jogo do Jesus. Forte Abraço e obrigado

  6. De facto, muito mérito para JJ como montou a equipa.
    Mas parece me que Zidane tb esteve mal.
    Casemiro é -1 na criação de jogo, já que nem kroos nem modric se sentem confortáveis a receber entre linhas.
    Por isso o que acontecia muitas vezes era estarem os três em linha em cima da linha de meio campo.
    Se em vez de Casemiro tivesse jogado outiro jogador (e o real tem nos: Isco james e ascencio) parece me que o real teria conseguido desequilibrar mais dentro do bloco

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*