Jogadores que fazem valer o bilhete de toda a bancada

Fernando Gago. Centrocampista, protótipo do futebol moderno que parece ter chegado ainda antes do seu tempo.

Inteligência, decisão. Perceber com bola todo o contexto e como simplificar o jogo para os colegas.

Poderia ter marcado uma era. Te-lo-à feito aos olhos de quem mais importará.

P.S. – A chegar às duas centenas os utilizadores registados na COMUNIDADE LATERAL ESQUERDO. Esperamos lá por vocês para continuar as discussões sobre este jogo maravilhoso. Em Janeiro com versão melhorada também para telemóvel.

P.S. II – Agradecimento muito grande a todos os que já se juntaram a nós no Patreon. Para terem acesso a todos os conteúdos que por cá se produzem, é passar por lá. Alternativa no  lateralesquerdo.com@gmail.com. Boas festas!

 

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 2941 artigos
Creator of the "Lateral Esquerdo", is also a teacher at the University Stadium in Lisbon. Soccer coach, having conquered several national titles in Portugal. Experience as soccer coordinator, and lecturer at various Sports Universities. Author of the book "Build a champion team" from the publisher PrimeBooks.

18 Comentários

  1. não é para descredibilizar, mas na argentina é muito mais fácil interpretar a posição de Gago do que na Europa. e daí que ele nunca tenha tido grande sucesso aqui pelo velho continente

  2. Muito espaço para o Gago brilhar, como comprovam as imagens. Ainda assim, fez mais de 100 jogos pelo Real Madrid, o que não é assim tão mau. Mas, na Europa, não há tempo nem espaço para que o melhor de Gago apareça no jogo.

  3. Caro Paolo Maldini

    Fernando Gago é mais um jogador que brincava muito nas selecções desde as camadas jovens, é natural que tenha sido ultrapassado por outros jogadores apesar de ainda só ter 30 anos.

    Hoje poderia em qualquer dos grandes clubes europeus com um contrato multimilionário mas lá teve que voltar à Argentina com um contrato muito inferior ao que poderia ter.

    Este é mais um exemplo/argumento que se enquadra na minha teoria de que os jogadores desvalorizam-se nas selecções.

    • “Este é mais um exemplo/argumento que se enquadra na minha teoria de que os jogadores desvalorizam-se nas selecções.”

      exacto.
      não haja dúvida nenhuma de que foi esse o factor essencial na carreira do rapaz.
      se nunca tivesse ido à selecção seria agora o melhor médio do Mundo, de certeza absoluta.

    • Meu deus… mas esta história do “brincar às seleções” continua? Mas onde é que está a relação entre a ida dele à seleção argentina com o facto de não ter assinado um contrato “multimilionário”?! Qual o jogador de topo que melhorou a sua carreira por ter recusado ir à sua seleção? E se estamos a falar em contratos “multimilionários”, quantos jogadores já fizeram contratos desses na sequência de grandes competições de seleções quando antes ninguém os conhecia?

      • “Meu deus… mas esta história do “brincar às seleções” continua?”

        Caro jS

        Sim, também estou atónito, desta vez, muitos jogadores africanos vão passar as próximas semanas a brincar nas selecções em vez de estarem ao serviço da sua entidade patronal.

    • Ó amigo, desculpe lá, mas ou você é o maior e mais subtil troll que a internet já conheceu, ou apanha a rede wifi do Magalhães de Lemos.

      Caramba, é em todos os posts a mesma conversa, todos! Já viu como a sua lógica é falaciosa? Para já, todos os melhores jogadores “brincam” nas selecções, todos! Depois, ir à selecção é, ou devia ser, uma honra, algo que não se faz por dinheiro, como o amigo não se cansa de referir.

      Ao menos faça uma explanação com cabeça, tronco e membros sobre o tema. Não é vir em todos os posts dizer que por brincar aos torneios de verão já não presta. Isso não é nada. Já que é uma ideia tão fixa na sua cabeça, o mal de todos os males no futebol mundial, com certeza já deve ter reflectido bastante sobre o assunto.

      Portanto (e permitam-me o abuso, julgo estar a falar por todos os leitores) faça um post com argumentos, refeflexões, exemplos práticos de jogadores com carreiras destruídas pelas brincadeiras no verão. Sei lá, explique-se de uma vez por todas, ou largue o assunto, para o bem da sanidade mental de todos nós!

      Um abraço e não entenda isto como um ataque, por favor, apenas como um desabafo. Já cansa, homem.

      • Caro Benfiquista Tripeiro

        Troll é quem paga milhões em transferências e salários e depois deixa ir os jogadores brincarem nas selecções.

        Desta vez são muitos jogadores africanos que vão brincar nas selecções em vez de estarem disponíveis para a sua entidade patronal.

        Eu já fiz essa explanação, uns pode encontrar no site, outros não passaram no lápis azul.

        Brincar nas selecções é essencialmente falta de profissionalismo e já agora uma falta de respeito por quem lhe paga o salário.

        Nem todos os “melhores” jogadores brincam nas selecções, há cada vez mais brasileiros que não brincam nas selecções nas melhores ligas profissionais. E argentinos e uruguaios, etc.

        Derlei, lembra-se dele, nunca brincou nas selecções mas ajudou a ganhar uma CHAMPIONS LEAGUE. Já o Ronaldo Fenómeno nunca ganhou nenhuma CHAMPIONS.

        Meu caro, compreenda uma coisa, eu parto do princípio que os jogadores desvalorizam-se nas selecções, aliás, só o facto dos jogadores estarem disponíveis para brincar nas selecções desvaloriza-os, tu e a grande maioria partem do princípio oposto.

        Insanidade é pagar milhões em transferências e salários e depois deixar os jogadores irem brincar nas selecções. É isto que cansa.

        • Caro Superleão, vamos ter de concordar em discordar, se me permite o cliché. Entendo os seus argumentos, mas continuo a achar um exagero.

        • meu caro,

          como diz e bem o Benfiquista Tripeiro, a questão é se você tem razão ou não.

          a questão é que você SÓ FALA DISSO, SEMPRE, A PROPÓSITO DE QUALQUER TÓPICO.

          desanuvie um pouco, homem!

          • É como disse o Calheiros, caro Superleão, as selecções não são a raiz de todos os males.

            Pode ter alguma razão no que diz, nomeadamente no transtorno que é para as equipas europeias a CAN ser a meio da época.

            Mas não há relação nenhuma entre o sucesso ou insucesso dum jogador e as selecções. Poderá haver casos isolados de lesões ou situações semelhantes, mas, se analisar bem, há muito mais casos de jogadores valorizados pelas selecções do que o contrário. Principalmente jogadores que actuam em ligas menores, de selecções menos cotadas, que depois se mostram nos tais “torneios de verão” e dão um salto à sua carreira.

            De resto, todos os maiores do mundo obviamente vão à selecção, é assim.

            O que é estranho, e arrisco-me a dizer que falo por todos os leitores do blog, é que em qualquer assunto, sobre qualquer coisa, o caro Superleão ache que a culpa é das selecções. Em todos! Não pode ser, assim o seu argumento entra em auto-destruição. Não faz sentido, sequer.

          • “as selecções não são a raiz de todos os males.”

            Caro Benfiquista Tripeiro

            Claro que não, é a estupidez, por exemplo, o Leicester comprou Slimani por 30 M€ e paga-lhe um salário elevado e agora ele vai brincar para as selecções.

            Eu irei continuar a apresentar mais exemplos e vocês farão o obséquio de avaliar.

            De qualquer maneira, em vez de me contrariar, sempre poderá dar os seus argumentos de que a sua teoria é que está certa, de que os jogadores valorizam-se nas selecções.

          • O Superleão é o maior! Eu sou fan.

            O Derlei ajudou a ganhar uma Champions porque não foi à seleção… não por não ter qualidade para ser convocado para a seleção brasileira mas sim porque quis ajudar a ganhar uma Champions… Ronaldo e Ibrahimovic foram às selecções e Champions nem vê-las… Mas o Ibrahimovic ao que parece já abriu o olho e só não ganha já este ano porque o United não tá na Champions.

          • Caro Nuno

            Quem não tinha qualidade para representar a selecção era o Vítor Baía, o Scolari foi o único génio que percebeu isso.

            A partir daí o Vítor Baía concentrou-se no seu clube e ajudou a conquistar a CHAMPIONS LEAGUE.

          • É também bem visto, sim senhor. Foi a sorte do Baía… ainda a malta do Porto chorou uns bons tempos… soubessem lá eles que foi fundamental para a conquista da Champions.

  4. Não vingou na Europa porque não era um médio defensivo de andar a correr atrás dos outros. O resto são tretas. Basta pensar que nunca teve, no Real Madrid, a confiança que o Casemiro tem actualmente. O Casemiro. Enfim…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*