Modelo, decisão, treino e estímulo.

la base del rendimento es el entrenamiento y el trabajo. No tanto desde el punto de vista cuantitativo como en la calidad y sentido de este: es mas importante el concepto que lo físico. El entrenador transmite la idea mediante la palabra, pero el jugador la asimila mediante la práctica reiterada, dirigida y corregida. A los jogadores los convencemos de los conceptos tácticos entrenando. La asimilación plena de la idea se adquiere en contextos que se aproximen al competitivo: se aprende el concepto táctico jugando, porque lo real es el juego… No se trata de repetir mecánicamente unas acciones, sino de comprender el porqué de cada una de ellas: El entrenamiento consiste en que los jugadores tomen decisiones. Y no basta con decirlo y entrenarlo; hay que vivirlo como experiencia: para aprender has de experimentarlo. No basta que te lo digan. Para corregir seriamente un defecto primero hay que haber sufrido sus consecuencias. El error y la derrota son grandes estimulantes de la corrección y el progreso.

O talento no es un don (cosa), sino un proceso (aprendizaje), y no está al principio. sino al final de la educación y el entrenamiento.

Oito anos de “Lateral Esquerdo” sintetizados por Martí Perarnau e Pep Guardiola em “Pep Guardiola, La metmorfosis”

O treino como o simular da competição, com especificidade que promova a repetição dos comportamentos pretendidos para o fim de semana. Comportamentos integrados na forma como se sistematiza o jogo! Com fases dentro dos momentos. Que ideias para cada fase em cada momento?

A importância do modelo, do jogar, como ponto de partida para o plano. A prática real, jogando, mesmo em contexto de treino. A apresentação do que se pretende como comportamentos, mas jogando para que se lá possa chegar. Jogando, mudando situações numéricas e espaços, simulando competição mas de forma a promover mais repetições dos comportamentos que se apresentam e defendem para o jogar específico pretendido.

A tomada de decisão como factor determinante para a evolução e o enquadrar desta em todo e qualquer momento do treino. Que portanto nunca poderá ser puramente analítico! Voltando à importância do jogar em todo o processo treino. “Se é jogo é para se jogar”.

A dificuldade e o erro como catalizador da correcção, adaptação e evolução. E o quanto se pode trespassar a ideia não somente para uma evolução colectiva, mas numa perspectiva de evolução individual. E o quanto se pode aplicar ao próprio futebol formação, enquanto se delinea e projecta a evolução dos mais aptos, obrigando-os a competir no nível acima para que continuem a ter um estímulo suficientemente alto para que continuem a procurar “sobreviver” e não somente recrear-se.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3767 artigos
Pedro Bouças - Licenciado em Educação Física e Desporto, Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, bem como participado em 2 edições da Liga dos Campeões em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, Cursos de Treinador e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã", e Co-autor do livro "O Efeito Lage", ambos da Editora PrimeBooks Analista de futebol no Canal 11 e no Jornal Record.

2 Comentários

  1. Mais um dos grandes posts deste blog. Tal como nos indica Martí Perarnau o modelo e os principios só serão assimilados totalmente quando confrontados pelo erro, da mesma forma que só se sabe que este este é o caminho certo se aquele for o caminho errado.

  2. Será mais proveitoso o erro e correcção, ou uma dada dinâmica treinada terminar em sucesso, em ambiente competitivo? Por exemplo, um movimento ofensivo treinado terminar em golo e os jogadores aperceberem-se de que foi aplicado algo treinado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*