Mbappé não desilude

Depois chegava ao fim e dizia ‘e o Edmilson como vagabundo’. Dava-me muita liberdade em campo mas isso também aumentava a minha responsabilidade. Quando entrava em campo, primeiramente sabia que não o queria desiludir.

Edmilson sobre Quinito

A liberdade conquista-se com o talento. O talento, no entanto, só surge dentro dos relvados competitivos quando o contexto e a organização o permitem. No Principado do Monaco, há um menino que não tem medo de ser feliz. Leonardo Jardim esteve dois anos a ser criticado por ter um futebol demasiado defensivo, demasiado preocupado com o estar organizado quando não tinha a bola. Não sabiam, os seus críticos, que esperava que se quebrassem as cascas de ovo que lhe permitem, hoje, voar como uma das equipas mais goleadoras da Europa.

Já por aqui se falou de Kylian Mbappé. Não é uma novidade. Tem 18 anos e na passada quarta-feira foi figura em jogo da Taça de França, frente ao Marselha. No Estádio do Vélodrome, onde até os maiores nomes do futebol francês já sentiram o peso das bancadas sobre os ombros. Mbappé, não. A sua única responsabilidade é para com aquele que aposta em si. Tem toda a liberdade para ser aquilo que ele é, um jogador já demasiado grande para o Monaco, para a Ligue 1. Sem nos desiludir.

Sobre Luís Cristóvão 95 artigos
Comentador no Eurosport Portugal.

2 Comentários

  1. Será um portento, mas na França defende-se horrivelmente mal. Não é por acaso que Jardim passeia. É só ver o espaço que tem para receber, virar, enfrentrar um contra um..em Portugal isso seria impossível. Uma Liga que fora o Paris e o Monaco é miseravelmente em muitos pontos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*