O nosso Cristiano

É este! O que para além de finalizar contribui com decisões que aproximem a equipa do golo na zona de criação.

Qualidade técnica, velocidade de execução e excelente decisão num espaço curto. Foi assim Cristiano no primeiro golo de Portugal na partida com a Hungria.

Há talento por descobrir e explorar na selecção portuguesa, e Ronaldo poderá ainda ter tempo para realizar o melhor Mundial da sua vida.

P.S.  – Agradecimento muito grande a todos os que já se juntaram a nós no Patreon. Para terem acesso a todos os conteúdos que por cá se produzem, é passar por lá. Recordamos que 1 euro mês será desde logo uma grande ajuda! Alternativa no lateralesquerdo.com@gmail.com.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3720 artigos
Pedro Bouças - Licenciado em Educação Física e Desporto, Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, bem como participado em 2 edições da Liga dos Campeões em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, Cursos de Treinador e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã", e Co-autor do livro "O Efeito Lage", ambos da Editora PrimeBooks Analista de futebol no Canal 11 e no Jornal Record.

7 Comentários

  1. À semelhança de outros grandes jogadores, como Forlan, Hagi, Zidane e tantos outros, Ronaldo pode tirar proveito do amadurecimento, do facto de já ter jogado em todos os contextos e sempre em exigência maxima, se somarmos um modelo estável e o aparecimento de jogadores com bom entendimento do jogo, o Mundial pode chegar em boa altura se a equipa lá chegar.

  2. Vi o jogo no estádio. Pareceu-me vê-lo mais solto, mais rápido nas suas decisões. Mtas vezes a receber de costas, mas smp a conseguir desenvencilhar-se do seu oponente, fosse na finta, fosse no passe. A aparecer mtas vezes ao meio, à esquerda, à direita, atrás, entre linhas ou a pedir na profundidade, foi um dos melhores jogos q o vi fazer ao vivo. Deu prazer ver.

    Uma palavra para o André Silva: brilhante o toque de calcanhar para o golo do Ronaldo. Tenho esperança q se ele se torne o PL por que Portugal (des)espera há tanto tempo.

    Keep up the excelent work ?

  3. Acho, mas posso estar enganado, que há um dedão do Zidane nisto.

    Este ano vemos um Cristiano genericamente mais calmo, mais integrado na equipa, a procurar outros espaços, a dosear melhor o esforço e até a acatar com menos nervosismo ordens de ir para o banco descansar.

    Sendo tudo o resto igual, teve um rasgo de lucidez, ou o convívio com outro dos maiores de sempre ajudou?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*