Andrea Pirlo (não) encontra Pep Guardiola

Na semana em que Andrea Pirlo, um dos mais brilhantes jogadores das últimas décadas anunciou que brevemente irá parar de jogar, o lamento por um encontro que embora tentado, nunca aconteceu no campo de jogo, defendendo as mesmas cores.
Nós já somos muito fortes, na verdade não poderia pedir melhor do que o que temos, mas tu serias a cereja no topo do bolo. Estamos à procura de um médio para alternar com Xavi, Iniesta e Busquets, e esse médio és tu. Tens todos os atributos para o Barcelona, e um em particular – és de classe mundial
Manuel Estiarte
Eu teria me arrastado para Barcelona… Naquela época, eles eram a melhor equipa do mundo – o que mais precisa ser dito? Há muito tempo que não era vista uma marca assim no futebol; Os passes de primeira… e uma habilidade quase insana para manter a posse.
Aquilo era uma filosofia básica – “a bola é nossa, e vamos mantê-la” – misturada com entendimento e movimento intuitivos tão impressionantes que parecia orquestrada pelo próprio Deus.
Andrea Pirlo

Retira-se um dos últimos românticos de nível mundial. O tipo de jogador que torna melhor todos os que têm o prazer de poder pisar a mesma relva consigo. Pirlo, o jogador que com a qualidade da sua tomada de decisão e do seu gesto técnico, controlo e determina todo o ritmo de um jogo. O senhor inteligência. O brasileiro que já não há existe no país do futebol. O argentino nascido em Itália.

Andrea Pirlo é o jogador mais brasileiro de todos os europeus. Ele é o primeiro jogador no papel, se eu tivesse que fazer uma equipe dos sonhos
Dunga
Ele é o resumo da classe, um homem que lidera a equipa usando todas as armas que alguns consideram antiquadas, e que para mim, são insubstituíveis: engano, a pausa, o truque, a precisão. Ele é exatamente o oposto daquela palavra que está tão na moda hoje e um desastre para o jogo: intensidade
Jorge Valdano
Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3043 artigos

Criador do “Lateral Esquerdo”, tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto – Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino.

Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Autor do livro “Construir uma Equipa Campeã” da PrimeBooks.

Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

2 Comentários

  1. É pá, se o Pirlo tivesse ido para aquele Barcelona, ainda teria sido mais cruel e injusto para as outras equipas do que aquilo que foi. Mas que teria sido qualquer coisa de incrível ver Pirlo com Xavi, Iniesta, Busquets e Messi… oh se teria!!

  2. “Ele é o resumo da classe, um homem que lidera a equipa usando todas as armas que alguns consideram antiquadas, e que para mim, são insubstituíveis: engano, a pausa, o truque, a precisão. Ele é exatamente o oposto daquela palavra que está tão na moda hoje e um desastre para o jogo: intensidade

    Jorge Valdano”
    …deixa estar Valdano, não te preocupes, a inteligência irá ganhar à intensidade…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*