Bernardo Silva – ganhar espaço

Tudo o mais foi Bernardo Silva a aproximar os colegas e a selecção portuguesa do triunfo. Impressionante a qualidade da sua tomada de decisão. Impressionante como não solta uma bola sem ideias por trás. Quem joga próximo de Bernardo tem sempre espaço para decidir e executar. Tem sempre condições para fazer bem! Porque recebe sem pressão, com espaço! Bernardo a cada posse a atrair dois, três adversários, a ganhar espaço para os colegas

Lateral Esquerdo, “A noite de Bernardo Silva”

No texto anterior referia o quão fácil é coabitar o campo com Bernardo porque o português ganha consecutivamente espaço para que os colegas possam executar.

Mas, como?

 

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3043 artigos

Criador do “Lateral Esquerdo”, tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto – Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino.

Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Autor do livro “Construir uma Equipa Campeã” da PrimeBooks.

Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

6 Comentários

  1. Isto é tão evidente, até para simples adeptos como eu. Então com a Andorra, a dupla Bernardo-Semedo chegou a “segurar” 4 e 5 jogadores à sua volta. Pena foi que os outros médios não apareciam a desequilibrar. Enfim, um regalo para os adeptos ver este menino jogar. Pena tenho eu de não o ver crescer com o manto sagrado vestido.

  2. Bom dia, acho que o pessoal despreza esta busca pelo espaço que gajos como o Bernardo fazem.

    Isso não é crucial para um jogador do nível dele, porque ele sai da pressão sem problemas.

    O que ele faz ajuda os colegas menos afortunados (vulgo picaretas) a terem tempo e espaço para poderem executar.

    E isso é brilhante e o mais difícil de fazer.

    Eu sou um jogador medíocre, na melhor das hipóteses, e jogo sempre melhor quando tenho alguém um pouco menos medíocre que me dá tempo de fazer as coisas.

    Os Bernardos desta vida são os que fazem os outros grandes, o que acrescenta à sua grandeza individual.

    Um abraço,

    • Epa, muito isto!

      Só acrescentar que além da qualidade com que o faz é fundamental o tempo com que faz. A bola sai sempre redonda e no tempo certo, no espaço ou no pé – sempre em função do que se passa 360º à sua volta ou a volta do colega.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*