FC Porto – Alternar a chegada entre linhas, com a profundidade

Uma vez mais a equipa de Sérgio Conceição a provocar um desconforto extremo no seu adversário. Em Portugal não há equipa com tanta capacidade para explorar o espaço nas costas das defesas adversárias. Ninguém desgasta tanto mentalmente e fisicamente a última linha adversária como os azuis, pelas constantes ameaças na profundidade que obrigam a um constante reajuste do posicionamento no espaço dos defesas. E se última linha é obrigada constantemente a recuar, a linha média o mesmo tem de garantir, para que não se parta o bloco em dois, e aumente o espaço para o FC Porto jogar por dentro da organização contrária.

Na partida com o Rio Ave, mesmo em ataque posicional, a alternância entre bola no pé e bola no espaço, o ataque às bolas colocadas nas costas da defesa, e o critério para entrar curto para depois explorar longo, seja do corredor lateral para o central, ou mantendo a bola no mesmo corredor, foram desgastando sucessivamente a equipa vilacondense, e proporcionando lances de imenso potencial perigoso.

Vale a pena perceber a variabilidade de acções que o Porto usou e usa para desmontar os blocos adversários:

 

 

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3418 artigos
Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã" da PrimeBooks. Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*