Os que crescem na sombra

Gonçalo Cardoso chegou ao Bessa a época passada depois de crescer no Penafiel onde se sagrou campeão distrital de Juvenis e subir o seu clube aos nacionais. É mais um caso que foge à teia precoce da formação dos chamados grandes do futebol português, onde o Boavista já se incluiu e parece agora querer reaparecer! Gonçalo estreou-se na Liga Portuguesa e foi eleito o MVP do jogo com o Aves.

Impressiona pelo físico e pela agilidade que apresenta. Mas há algo mais que surpreende neste menino de 17 anos (ainda no seu ultimo ano de júnior), a maturidade! Impressiona a forma como pede sempre bola, como disputa todos os duelos no ar e como se posiciona para defender e abordar os lances. Se não nos dissessem a sua idade o mais certo era que todos os que o olham achassem que já andava a pisar os relvados há muitos e muitos anos! Juntemos-lhe o facto de que, centrais canhotos que possam jogar do lado do pé dominante não abundam, tudo isto torna Gonçalo numa pérola a seguir de muito perto.

Precisa de continuidade, de minutos, que apostem nele como se tivessem pago milhões pelo seu passe…o futuro será risonho, mas não pode ser hipotecado ao mínimo erro!

 

 

Dejan Savicevic
Sobre Dejan Savicevic 43 artigos
Treinador, apaixonado por desporto, futebol e treino. Experiência em campeonatos nacionais na formação e atualmente ativo no futebol sénior. Colaborador na área de scouting e análise de jogo, com vários treinadores e equipas do campeonato nacional da Primeira Liga. contacto - galeiras@gmail.com

2 Comentários

  1. Depois de ver o vídeo, o que achei antes de mais, o jogo foi só pum,pum, só foguetes,fraco, fraco… Quanto ao menino perante o que deu para ver do jogo, posicionamento bastante bom e por isso ganhou/cortou/antecipou bem todas as bolas, não esquecer que perante avançados altos e “chatos”, mas ainda é muito verdinho com a bola no pé, apesar de estar sempre a pedir bola e a posicionar bem para isso. Agora é necessário estimular o menino, para jogar bem a bola por dentro e nas antecipações, cortar para a equipa, isto é, para manter a posse.
    Mas muito bem o Boavista é melhor buscar um menino junior, do que mandar vir brasileiros dos regionais.

  2. Vi o jogo completo e só posso dizer que ele integrou-se perfeitamente no estilo de jogo patenteado pela sua equipa.
    Revelou coragem (que é um pouco diferente de maturidade) na abordagem aos lances em que interveio e acabou por alcançar um desempenho normal durante a partida, exceptuando os primeiros 10 minutos, período no qual revelou alguma ansiedade (natural).
    Terá que ter uma grande capacidade de sofrimento para conseguir evoluir neste patamar. Acima de tudo precisará de saber aprender com os erros que naturalmente irá cometer e perceber e interpretar da melhor maneira possível as dinâmicas ofensivas e defensivas no jogo colectivo, através dos estímulos a que será sujeito no processo de treino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*