Aproveitamento dos espaços – Round 1 de 2

Novo derby num contexto ímpar, uma eliminatória e a duas mãos, o que obriga a reajustes de planeamento, é imperativo não se pensar só em 90 minutos, mas no mínimo em 180 minutos.

Entender as particularidades de jogar em casa ou fora, enquadramento de jogos, gestão do plantel, inserção no macrociclo, definição do microciclo, condicionalismos das lesões são de atrozes pormenorizações, juntemos a isso a carga afetiva de ser um derby (influenciando múltiplas variáveis).

A equipa leonina voltou a protagonizar um jogo imbuído nas transições, assegurando ter sempre (mais do que bem) muitos jogadores atrás da linha da bola, exigindo aqui a concentração, falo da numérica, num raio curto face ao portador da bola.

De toada mais controladora, os encarnados foram sempre mais acutilantes numa construção ponderada e sustentada por ligações seguras, exemplares no aproveitamento dos espaços.

Nesta perspetiva e apesar de um geral domínio do Benfica, houve duas partes distintas, na primeira pouca basculação com bola, sem dúvida, a forma mais apropriada de desequilibrar a coesão defensiva dos forasteiros. Depois do intervalo mais clarividência e perceção dos comportamentos adversários, notar uma mudança no pressing do Benfica que o subiu, intensificando a sua forma e uma maior eficácia na exploração do jogo entrelinhas, foi mesmo esse caminho que permite ao clube da Luz ir para a segunda mão em vantagem. Vídeo com som.

INSCRIÇÕES PARA O FÓRUM JÁ ABERTAS (AQUI)

Com o apoio da CM Paredes e da Parjovem, com o patrocínio do CGD e da Prozis, e com o RECORD como media partner. – Brevemente divulgaremos mais convidados

Cruijff
Sobre Cruijff 16 artigos
Leandro Monteiro, desde muito novo é aficionado pelo estudo do futebol, fazendo-o enveredar por uma formação superior em Ciências do Desporto, indagando mais sobre a modalidade. Durante a realização do mestrado, juntou-se ao plantel profissional dos seniores do Sporting Clube da Covilhã, onde esteve a trabalhar durante sete anos. Neste, aliava a coordenação do scouting, com a preparação física, a observação dos adversários e da própria equipa, sendo treinador principal dos juniores e equipa sénior B. Deste percurso destaca-se o facto de na equipa B, ter sido o treinador mais novo campeão de Portugal em seniores, aquando da conquista do Campeonato Distrital. Alcançando na época seguinte a subida aos campeonatos nacionais, pelos juniores. Atualmente é analista de futebol. Contato: leandrocgmonteiro@gmail.com

2 Comentários

  1. Nao sei se vais abordar isso no segundo texto, mas tens algum comentario sobre o posicionamento do Bruno Fernandes ontem? Nao fazia mais sentido troca-lo com o Wendel?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*