Seferovic – Trabalho sem bola

Na única oportunidade do Benfica na partida, fica o registo da importância da movimentação dos avançados centro. Se não para receber, para arrastar adversários e abrir espaços.



Estamos de novo no Twitter.
Já nos segues?

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3500 artigos
Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã" da PrimeBooks. Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

9 Comentários

  1. Para o Benfica, uma eventual ausência do Seferovic, pode realmente ser complicada nas ideias base que o Lage vem imprimindo.

    O mau jogo do Benfica pareceu-me um misto de falta de intensidade do Benfica / jogar por fora / saida do Seferovic / alguns maus desempenhos individuais versus uma boa preparação do jogo por parte do Dinamo para limitar a transição da construção para a criação do Benfica (terá sido bem estudada a equipa do Dinamo?).

    Em todo o caso penso que o Seferovic deveria ter sido substituído pelo miúdo ou então deveria ter havido naquele momento um maior ajuste no sistema.

    Penso estar na hora de o Lage explorar mais vertentes do lado adaptativo do seu modelo.

  2. Sobre o jogo, podem comentar o que acham que se passa com Krovi? Fez uma exibição a roçar a vergonha, e parece não ter lugar no 442 de Lage. Contudo o treinador optou por mantê-lo até final?
    Retive uma jogada na segunda parte, num contra ataque do DZ onde o Krovi (que estava a jogar à direita) não quis pura e simplesmente participar do processo defensivo tendo sido Gabriel a vir do meio , fazendo uma diagonal a recuar, ultrapassar Krovi e fazer o corte no limite.
    Foi o pior jogo que já vi Krovi fazer – talvez perturbado por estar a jogar no estádio onde cresceu ,mas não percebo porque Lage não o tirou de jogo aos 10 minutos da primeira parte quanto mais 90.

  3. Pior jogo da era Lage, faltou muito a qualidade de decisão e a reação à perda parece que era um jogo completamente diferente do que o Benfica tem feito. Terá sido das mudanças de jogadores que foram operadas? Notou se também a falta que faz o Seferovic na dinâmica do Benfica. Nem estou a ver alternativas neste momento no plantel para o mesmo papel (Jonas não é de todo alternativa na mesma estratégia).

  4. Um desafio: conseguem arranjar um video, nem que sejam so 10 segundos, que mostre o Cervi a fazer uma boa accao?

    E que ja revi o jogo duas vezes e nao consigo encontrar uma so que seja para amostra.

    Todos temos as nossas idiossincrasias e a do Laje parece ser pensar que ainda ha esperance para o Cervi.

    ET

  5. Quando os treinadores começam a inventar está tudo lixado. Quando começam com muitas piquinhices a gerir os grupos, muitos racionalismos, muitas conversas de ver o que eles fazem nos treinos – nunca ninguem pagou para ir ver treinos nem os treinos dao titulos ou qualquer coisa – as coisas deixam logo de fluir, parece-me.
    Ontem devia ter entrado o Jota em vez do Cervi. Estava na cabeça de todos os Benfiquistas como o natural. Como o jogo estava, com a lesao do Seferovic… Mesmo aceitando que o Dinamo nos deu a provar do nosso veneno e esteve muito bem, que os jogadores estiverem horriveis, alguns autenticas nulidades, mesmo assim, tinha de ter entrado o Jota. Era a coisa futebolistica a fazer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*