5 “fatídicos” minutos de Nakajima

Sérgio Conceição explodiu com Nakajima. Ainda o jogo decorria e já se adivinhava que assim seria, na verdade…

Nada no presente video é uma defesa à reacção ao treinador dos azuis. Apenas uma procura por um porquê.

Se Nakajima não está preparado Sérgio Conceição sabe-o melhor que qualquer um, e o primeiro facilitismo terá até partido do treinador que ao lançar um jogador impreparado com 2 a 0, assumiu que o resultado estava feito.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3647 artigos
Pedro Bouças - Licenciado em Educação Física e Desporto, Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, bem como participado em 2 edições da Liga dos Campeões em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, Cursos de Treinador e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã", e Co-autor do livro "O Efeito Lage", ambos da Editora PrimeBooks Analista de futebol no Canal 11 e no Jornal Record.

24 Comentários

  1. Esta publicação é a validação da humilhação pública sofrida pelo atleta. “Nada no presente video é uma defesa à reacção ao treinador dos azuis. Apenas uma procura por um porquê.” Esta afirmação é totalmente hipócrita. A publicação tenta justificar a actitude completamente imoral do treinador. Ao lateral esquerdo não interessam valores morais nem os atletas. Só interessa a auto-promoção. Nem que seja à custa da degradação pública de um atleta. Por favor, retirem este post, retratem-se e peçam desculpas públicas ao cidadão Nakajima.

    • Sérgio Pedro, discordo em absoluto da tua afirmação… Sérgio Conceição foi uma besta, aliás nada de novo, o post apenas explica a actuação desastrosa em termos tacticos do Nakajima… “Nada no presente video é uma defesa à reacção ao treinador dos azuis. Apenas uma procura por um porquê.” não percebo porque achas que é hipócrita…

    • Nesta situação, concordo com o que é escrito, caro Sérgio Pedro. Por muito que lhe mudem o nome, é uma validação de uma humilhação pública, talvez seja um novo método de motivação de treinadores….

  2. Depois de ver bem o vídeo quer me parecer que o Nakajima está completamente desenquadrado da equipa, não percebe o que querem que ele faça, depois de ver estes vídeos fui ver a parte final do jogo e Nakajima denota claramente ausência de qualquer tipo adaptaçao, um jogador que sempre foi um rompedor de defesas e que até no recente jogo do Japão viu-se um jogador pegar no jogo tentar construir e tentar “fazer jogar” 3 ou 4 dias depois a jogar pelo Porto parece um jogador que nem futebol sabe jogar e no mínimo estranho….não me parece ser problemas de peso da camisola ou de vontade, parece sim ser a pouca paciência de Conceição e a rigidez tática do porto a fazer a sua habitual vítima, como foi no passado Sérgio Oliveira e ate mesmo aboubakar

  3. Maldini, Maldini. Mais que ações do jogo, antes de tudo está o carácter. Ou a falta dele. Sérgio Conceição é simplesmente um labrego, a melhor resposta foi o sorriso do nipónico, na segunda investida desembestada. Que falta de nível, de educação, de liderança, de tudo.

    Alguém duvida que andou à pêra com o Danilo?

    A equipa do Porto é isto, o clube Porto é isto. Pepe, Marega, Zé Luís, estavam todos lesionados. Nojo, nojo, nojo.

    • Eu nem preciso que este comentário fique visível, mas não é possível simplesmente bloquear os comentários deste sujeito? Claramente não quer discutir futebol como jogo mas sim a doença que o envolve. E eu nem sequer sou do Porto, atenção.

      A questão é mesmo que este é dos pouquíssimos espaços da internet em Portugal onde se pode falar de futebol de verdade, como jogo. Este sujeito, e outros como ele, simplesmente ajudam a que isso não seja possível por tornar o ambiente tóxico.

      Por favor revejam.

      Grande abraço e continuação deste grande trabalho.

        • Obviamente, são livres de censurar quem quiserem, no fundo, o site é vossa propriedade.

          Discutamos futebol jogado, claro que sim! Mas a equipa do Porto é muita coisa antes disso. E a maioria dessa muita coisa feita por terra qualquer análise. No mundo das empresas, chama-se concorrência desleal, dá processos crime e multas astronómicas. No mundo do futebol, vale tudo? Vale assobiar para o lado?

          Neste caso concreto, Maldini, estás a justificar a acção do ‘treinador’ do Porto contra um dos seus mais valiosos jogadores. Estás a queimar Nakajima e a branquear um comportamento indecoroso do ‘treinador’. Como este é recorrente neste tipo de comportamentos, peço desculpa, mas como leitor assíduo do vosso blog, e com o alcance e sucesso que ele tem, não devem, não podem!, advogar comportamentos anti-desportivos.

          Públicas se quiseres, como disse, o site é teu. Sigo-te aqui, nos artigos que publicavas no Record, nas intervenções que fizeste na TV, no podcast que tinhas com o Luís Sobral, o Blessing, entre outros. E continuarei a fazê-lo.

          Não tenho respondido a nenhum dos ataques cobardes de companheiros pseudo-moralistas, que não são mais que apenas defensores do status-quo.

          Abraço

      • Se o objectivo é realmente focar no futebol, e acho bem que assim seja, gostaria que explicassem a organização defensive no ultimo golo do jogo. Confesso que se deverá tartar de uma abordagem inovadora e que gostaria que me ajudassem a entender, é possível?

  4. Venho ao lateral esquerdo à procura de análises de futebol, não de um manual de boas maneiras. E foi isso que vi neste post: Um video que me explica porque motivo o Nakajima esteve mal. Que o Sérgio Conceição é uma besta já sabemos, mas não cabe ao LE fazer juízos de valor da personalidade do treinador do FC Porto. O que cabe ao LE é apontar os erros, tanto do jogador, como do treinador que o lançou no jogo quando, aparentemente, não devia. E foi isso que foi feito. Sinceramente, anda aqui muita gente confundida… pedido de desculpas do LE ao Nakajima? Tenham noção!

  5. A malta fumega muito por nada e ofende gratuitamente por tudo. Na tentativa de perceber a situação encontrei este post. Não conheço o autor, e desconheço a sua personalidade. Sou um dos muitos que procurou perceber de onde veio esta reação do treinador. Tal como o autor, para mim acho que o que foi apresentado deverá ter sido o motivo daquela confusão. O autor demonstra uma variante eficiente de organização defensiva com pressão de acordo com um sistema tático. Se os críticos querem defender o Nakajima façam como eu em vez de ofenderem o autor. E explico. Na 1 situação o médio centro esquerdo (Uribe) poderia ter fechado/basculado para o lado esquerdo, uma vez que ficou uma situação de 2 para 1 favorável ao FCP na zona centro. O Nakajima foi um pouco extemporaneo na pressão, mas o Uribe ficou a dormir. Além disso no seguimento do lance aéreo o FCP tenta jogar para o fora-de-jogo, e o Corona ficou a dormir. Portanto o Nkajima desequilibrou a organização inicial, mas depois o Uribe e o Corona também não ficam bem na fotografia. No segundo lance o Nkajima decide (e não há aqui nada de certo ou errado) receber e ir para dentro, e o Uribe, uma vez mais, fica a dormir e não se aproxima para validar uma linha de passe e depois dar seguimento para o Danilo ou o Marcano, que seriam as duas linhas de passe disponiveis. Isto revela um aspecto do Uribe: falta de criatividade. No 3 lance o Portimonense tem praticamente uma linha de 6 homens em paralelo na frente contra 4 do FCP. Tanto o Danilo como o Uribe, estão muito à frente dessa linha de 4, uma vez que vai sair bola longa. A presença deles mais perto dos centrais permitia ao Telles fechar mais junto à linha, e o Nakajima ficando onde está dar seguimento a um contra-ataque. Portanto o Nakajima foi muito mais vítima da personalidade agressiva e da irracionalidade do Sérgio que outra coisa qualquer, meus senhores. E que autor continue a expor o que acha porque todos aprendemos.

  6. A reacção do Sérgio Conceição é a quente e, tal como é seu apanágio, não saiu como tenho a certeza que quereria.

    E isso talvez ajude a explicar, porque é uma área geralmente desvalorizada no contexto competitivo, que é procurar ir ao encontro do sujeito que está em sub rendimento.

    Se se olhar para a carreira do Nakajima, é notório que é uma pessoa que tem sempre um sorriso na cara. O jogo traz-lhe felicidade. Talvez não se tenha adaptado ainda a rigidez e à exigência do modelo, mas é aqui que entra a gestão do treinador.

    Ao mesmo tempo que o jogador tem de se adaptar à equipa, tem o treinador de ajudar o jogador a adaptar-se à equipa e adaptá-la à sua volta. E verdade seja dita, se há coisa que falta ao jogo do Porto é justamente isso, alegria. Criatividade e pensar fora da caixa.

    Tem tanto o Sérgio Conceição a ganhar com conseguir integrar o Nakajima porque, para dar um salto qualitativo, o seu jogo precisa da fantasia do japonês, como tem o Nakajima a ganhar por conseguir ter mais disciplina no seu jogo e entender que o jogo defensivo é determinante para passar para evoluir.

    Agora, parece perfeitamente pacífico que não será desta forma que isso será possível. Talvez o próximo passo seria mesmo o Sérgio Conceição retratar-se à frente do plantel uma vez que os seus próprios jogadores também se sentiram desconfortáveis com aquela perda de controlo, seja ou não causada por estes lances desastrosos que bem mostraram.

    • Marco (poder-te-ia chamar ‘sujeito’, mas não): ao ler o teu texto, com palavras menos contundentes, dizes precisamente o que eu disse. Portanto, são dispensáveis arrufos de virtuosidade.

      Nakajima é um dos melhores jogadores do Porto e o seu treinador, recorrente nesse comportamento, não o ensina (porque não sabe) e destrata-o em público (um traste). Este treinador não pode ter paninhos quentes e ser eternamente desculpado, porque reage a quente, é impulsivo, é genuíno. Uma treta. É um ser mal formado, mal criado e está totalmente a mais em qualquer desporto. É um exemplo deplorável para quem vê, sobretudo crianças, mas é o espelho, lamento imenso, da cultura portista.

      Peço desculpa pela insistência, mas isto tem de ter um fim, tem de ser denunciado, desmascarado e erradicado. Senão, fiquem lá a debater o jogo, que deixa de ser de gentlemen e passa a ser de energúmenos.

      • Isso do Nakajima ser um dos melhores tem sempre muito que se diga. Mas é claramente um jogador diferente e que explodiria de rendimento, na minha opinião, como segundo avançado num 442 clássico ou como segundo avançado ou mesmo a 10 num 442 losango. Mas também estou 100% de acordo com o que diz Pedro B em relação ao treinador. Será que o Nakajima poderia denunciar esta situação ao ACT (Autoridade para as Condições do Trabalho)? Obviamente que o desporto vive numa bolha. Uma agressão por exemplo valerá muitas vezes dois jogos de suspensão. E cá fora? Quanto vale uma agressão física? Processo Crime. Obviamente que a prática de desporto aumenta os níveis de adrenalina e testosterona e consequentemente a agressividade também aumenta, e as leis deverão ser enquadradas dentro destes pressupostos, suponho. Agora o Sérgio fez aquilo que já começou a ser hábito para disfarçar a sua total insegurança de capacidade técnico-táctica e limitou-se a um fait-diver e indicar ao mundo do futebol um bode expiatório, o Nakajima. Afinal o Sérgio é que não sabe aguentar a pressão de ser escrutinado a nível técnico-táctica. Por isso cria uma equipa de “monstros” de força e potência. Ainda bem que apareceu um Barcelona ou City de Guardiola, para dar “chocolate” e demonstrar que existe espaço para pelos menos 8/9 artistas num onze inicial. É perfeitamente possível integrar 8 Bernardos Silvas numa equipa. O que é impossível é ter 8 Messis ou Ronaldos na mesma equipa, porque segundo as estatísticas da FIFA, no mundial, foram os jogadores de campo (só à frente dos GR, portanto) que menos volume de trabalho apresentaram. A média deles era de cerca de 9 km por jogo. A média de velocidade/hora dos 0-7km/h (a andar ou trotear portanto) era de 80% do jogo (ou seja 72 minutos a passo). Só apresentam registos dignos no campo anaeróbio (velocidade >25km/h), 1 a 2%, o de mais fácil recuperação. No aeróbio que é o causa mais desgaste, é quase nulo. Ainda me lembro bem como criticaram o meio campo de Portugal no mundial. Que não pressionava, que era pouco reactivo à perda, etc. Uma alarvidade de criticas. Vejam os números da densidade de trabalho deles e se acham justas essas críticas, sobretudo ao William que era o que mais trabalhava. A lucidez de um tipo que corre 12km em regime velocidade resistente será sempre diferente dum tipo que corre 9 km em regime de sprints ocasionais. O Bernardo na época passada contra o Liverpool correu 13km??? e sempre tomou decisões lúcidas. Isto sim poderia ser um mote de debate. O motivo da longevidade e recordes dos dois. Porque tudo o que vejo são monólogos em torno desses dois “monstros sagrados”, que afinal, nos últimos 5/6 anos se sustentam somente da capacidade de trabalho de outros.

  7. Se fizerem pausa aos 32/33 seg, (no momento da cabeçada do jogador do Portiminonense), onde está o médio do FCP acompanhar o movimento de rutura do médio do Portimonense? E o ataque do Marcano também não será extemporaneo? E o Corona porque não subiu mais? E isto não aumenta os níveis de agressividade do Sérgio? Aos 1:04 Uribe completamente estático, perante o cerco a Nakajima. Aos 1:18 uma linha de 5 avançados do Portimonense para uma linha de 4 defesas. Só mesmo um tipo que anda na caça às bruxas pode achar que Nakajima é o responsável por estes momentos…

  8. De futebol percebo pouco mas dou uns toques em RH.
    Neste âmbito o Conceição é muito fraquinho; estaria aos níveis dos distritais. Ou solteiros vs casados.

  9. Bom post!, dois “esboços” que deixo aqui:

    * Sérgio Conceição já teve mais que tempo para melhorar este tipo de posturas e reações. Não pode haver desculpa de “é assim que sou e vou morrer assim” porque se os próprios jogadores o fizessem ( e como certamente qure que o Nakajima o faça) estaria em mais lençóis.

    * Nakajima tem um potencial muito grande mas claramente falta lhe evoluir e crescer para estar à altura de equipas como o Porto

  10. Este artigo está perfeitamente dentro daquilo que faz melhor do que qualquer outro sítio em Portugal o LE. As reacções do treinador obviamente não contam.

    Como estaria a análise ao último golo do FCP. Que de tão ridículo que é, sugere de facto um caso de concorrência desleal.

1 Trackback / Pingback

  1. VÍDEO: Os lances que deixaram Conceição furioso com Nakajima

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*