“Ibra who”? O rei de Milão chama-se Lukaku

O Derby de Milão (Derby della Madonnina) tem perdido a sua chama ao longo dos anos, principalmente pela queda do A.C. Milan para fora dos lugares de decisão de títulos. Este ano, os Rossoneri parecem estar de volta à ribalta, liderando a série A durante alguns meses e estando neste momento a apenas quatro pontos do líder: o Inter. Por todas estas razões, e pelos recentes confrontos das duas equipas para a Taça de Italia (onde Lukaku e Ibra, os goleadores de ambas as equipas, tiveram uma discussão acesa), o derby deste fim-de-semana ganhou ainda mais importância. O Inter de Conte venceu (3-0) e continuou a mostrar que é a equipa mais equilibrada e consistente da liga, mesmo não tendo sido um jogo fácil.

No centro dos golos e das jogadas de perigo esteve sempre um homem, como tem sido habitual desde a época passada: Romelu Lukaku. O avançado belga está numa forma imparável já há uns bons meses, tornou-se um dos melhores avançados do Mundo e conta já com 23 golos e 5 assistências em 30 jogos esta época. No derby de ontem, criou o primeiro golo, marcou o terceiro e voltou a mostrar que, a partir do momento em que roda em direção à baliza adversária, é praticamente imparável (golos do jogo de ontem):

Lukaku cria desequilíbrios de diferentes maneiras, e tem-se tornado cada vez mais completo: é referência na construção da equipa, baixa para servir de apoio aos seus colegas, posiciona-se na última linha defensiva e procura situações de 1v1, seja a receber no espaço ou no pé. Através da velocidade encontra-se em boas zonas, desloca-se com movimentos laterais que o permitem receber a bola em andamento, mas também trabalha como pivot e procura o contacto com os defesas para rodar sobre eles. Sendo muito mais do que apenas “um bicho” ou um “monstro físico”, o belga tem mostrado cada vez mais a sua inteligência de movimentos e comportamentos padrão que o tornam num exemplo para qualquer jovem que aspire tornar-se num avançado de topo. Em 2017, ainda ao serviço do Everton, o avançado belga explicou a Jamie Carragher como ultrapassava adversários, e que “a partir do momento em que ganhava vantagem com os braços e com o corpo, já sabia que ia conseguir rodar”. O próximo vídeo ilustra isso mesmo:

Com uma variabilidade de jogo cada vez maior, e com preponderância decisiva no modelo de jogo de Conte, Lukaku faz uma dupla incrível com Lautaro Martínez e torna as suas características individuais como algo fundamental na identidade ofensiva do Inter. Com contribuição direta em vários golos da equipa de Milão, o rei da cidade mostra que está cada vez mais entre a elite mundial, onde mostramos alguns dos seus padrões ofensivos durante a atual temporada:

Os nossos Videos são criados com

Avatar
Sobre RobertPires 55 artigos
Rodrigo Carvalho. 23 anos, experiência como treinador adjunto e analista em equipas séniores em Portugal e nos Estados Unidos. Passou pela Federação de Futebol dos Estados Unidos no departamento de Formação de Treinadores. Em colaboração com a Proscout, trabalhou diretamente com equipas técnicas profissionais e produziu relatórios de jogadores. Podem seguir muito do seu trabalho em @rodrigoccc97 no Twitter.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*