No miolo de Mourinho manda um francês – O que Veretout oferece ao modelo

When we were 11 against 10 our most attacking players pressed high and Veretout did not leave Pulgar. Then in 10 against 10 Jordan got up, played vertically with Cristante, pressed better and scored. He very is dangerous in that area.”

José Mourinho

A estreia de José Mourinho pela Roma na Série A correu de feição, com uma vitória por 3-1 frente à Fiorentina num jogo acidentado (2 expulsões). Apesar do elenco reforçado (investimento forte para esta época), a principal figura do jogo por parte dos giallorossi foi mesmo um elemento “da casa”: o médio Jordan Veretout. O francês de 28 anos parece ter chegado finalmente à plenitude do seu potencial (relembrar que foi campeão mundial de sub-20 na geração de Pogba) e tem sido um dos grandes catalisadores do jogo da sua equipa atuando, na estrutura clássica de 1-4-2-3-1 de Mourinho, como parte da dinâmica de duplo-pivot juntamente com Cristante mas menos posicional que este (descaído para o lado esquerdo, tendo comportamentos característicos de “8” com muita chegada ao último terço mas baixando também à construção – por vezes de forma propositadamente exagerada para libertar a subida do lateral – como indica o mapa de calor abaixo).

Em relação ao que tem oferecido ao coletivo e que parte muito daquilo que é individualmente, destaque para a ambidestria que lhe permite, mesmo jogando geralmente descaído à esquerda, angular-se para a relação em passe com os colegas do mesmo corredor e do corredor contrário com grande facilidade; a capacidade de transporte e quebrar linhar de pressão em progressão vertical bem como o timing de chegada a zonas de finalização (onde é geralmente letal).


Rating: 1 out of 5.
Sobre Juan Román Riquelme 67 artigos
Analista de performance em contexto de formação e de seniores. Fanático pela sinergia: análise - treino - jogo.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*