Ramires. Declaração de qualidade.

white corner field line on artificial green grass of soccer field
“Jogo no máximo a dois, três toques.”

As referências já prometiam. As declarações aumentam a expectativa.

Com Yebda, Rúben Amorim, Pablo Aimar e Ramires no plantel, será crime não pensar num triângulo (Yebda ou Amorim como pivot defensivo, Aimar e Ramires como vértices mais ofensivos) ou num losango (Yebda como pivot defensivo, Ramires e Amorim como interiores, e Aimar no vértice mais adiantado) para o meio campo.

Permanecer num modelo que somente contemple dois médios centro, é de tal forma absurdo, que por si só, deveria ser motivo para uma rescisão contratual com justa causa.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3011 artigos

Criador do “Lateral Esquerdo”, tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto – Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino.

Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Autor do livro “Construir uma Equipa Campeã” da PrimeBooks.

Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

3 Comentários

  1. Crime já é pensar que com jogadores como Yebda (um trinco de qualidade) e medios como Katsouranis, Aimar, Amorim ou Carlos Martins se pode jogar em 4-4-2 classico. Nem aimar, nem amorim, nem yabda nem carlos martins sao jogadores para jogar neste sistema. Entao os casos do argentino e do frances são gritantes. Pedir a Yebda que faça um papel de box-to-box é estupido. Pedir a Aimar que jogue sem apoios é…

  2. PB,

    Não posso deixar de notar a forma como a tua opinião mudou radicalmente em relação a Quique Flores. Se me lembrar das argumentações que tivemos no inicio de época…

    Digo-te que nem 8, nem 80…

    Sobre o Ramires, é verdade que joga simples e que procura essencialmente aproveitar os espaços de forma inteligente. O campeonato brasileiro é muito diferente do português, no entanto, e há aqui uma adaptação que o jogador terá de fazer. Não sei qual a função que lhe será destinada, mas se o Aimar ficar dificilmente será aquela em que vem actuando porque é basicamente o mesmo papel. Ou seja, atrás dos atacantes…

    Abraço

  3. A evolução do Benfica parou, sensivelmente em Novembro. Até esse mês, havia sp algo de positivo em relação ao jogo anterior.

    O Ramires n conheço, mas se é verdade q joga no máximo a 2,3 toques, já deve ser, por certo, bem mais jogador q mts q por ca temos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*