Redondo. Quem fala assim… foi o melhor médio defensivo da história do jogo!

“Gosto muito de Bolatti, é um futebolista que entende bem o jogo, o que é muito importante”;

“É um jogador que recupera bolas sem ter de fazer falta, fá-lo naturalmente, porque coloca-se muito bem no campo“;

“… seria-o também no Barcelona, com Xavi e Iniesta, que são o motor da equipa. Eles mostram que não é preciso ser-se fisicamente sobredotado, mas que é uma questão de inteligência e mentalidade.”;

“Surpreende-me a capacidade de definição, com tranquilidade, e isso é muito difícil”, sobre Messi;

“Gosto muito, se bem que é um jogador diferente de Messi. Mas também é desequilibrante. Não é um Zidane, um criador de jogo, mas vai desequilibrá-lo. Essa é a sua grande virtude. Depôs, é lindo vê-lo jogar porque o faz de modo simples. Faz coisas difíceis de maneira fácil.” sobre Kaká.

“Às vezes, desgasta-se em certos sectores do campo nos quais não é necessário” sobre Cristiano Ronaldo.

A percepção que, uma boa percentagem, de futebolistas argentinos têm do jogo, é algo de fantástico. No futebol, importa contribuir com algo para a equipa. As boas equipas, não vivem de impulsos individuais. A capacidade para tomar (boas) decisões, em todos os momentos, a forma como definem as jogadas, e os excelentes timings, com que se executam as acções, são apanágio dos melhores jogadores do mundo. Ainda que, se continue a valorizar, somente, quem dá nas vistas.

Jogadores, verdadeiramente, complicados de substituir nas suas equipas? Fernando, Raúl Meireles, Matías, Izmailov, Aimar e Saviola.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3355 artigos
Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã" da PrimeBooks. Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

1 Comentário

  1. eu acrescentava o Tiago (Juventus) e o Nuno Assis à tua lista…com o exemplos de grandes jogadores que passam despercebidos ao público em geral e à imprensa desportiva em particular.

    E agora vou ser polémico: é muito mais dificil substituir um jogador do estilo do Tiago (ou Lucho Gonzalez por exemplo) do que um Cristiano Ronaldo.

    O Redondo e o Guardiola coincidiram no tempo das suas carreiras e foram os melhores médio centro que eu vi jogar. Comprava-os sempre para as minhas equipas no Sensible World of Soccer eheheheh

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*