Mais e Menos da Semana

white corner field line on artificial green grass of soccer field

MAIS

Liedson e Plantel do SL Benfica

A referência a Liedson é óbvia. A época não lhe tem corrido nada bem. Ao nível da do Sporting, portanto. Quando a equipa sobe, Liedson aparece. Se houver qualidade e facilidade em chegar com frequência, a zonas de finalização, o Levesinho na grande área é temível. Quatro golos num só jogo. É o regresso do Sporting?

Não há como negar. O SL Benfica tem um plantel de sonho. Privado de três (Aimar, Javi e Ramires) centrocampistas titulares (num meio campo de quatro), poder-se-ia supor que estariam reunidas condições para que o SL Benfica tropeçasse. Além de que, o Paços de Ferreira, que até já havia jogado com FC Porto e Sporting, não somara uma única derrota no ano de 2010 na Liga. Puro engano. Com Carlos Martins na melhor exibição de águia ao peito, Rúben Amorim com (mais) um jogo sublime e Airton na posição de trinco, o SL Benfica rubricou uma exibição assombrosa. Três golos e oportunidades em catadupa. Quase sempre desperdiçadas. Com tantas e tantas boas exibições, fica difícil eleger as melhores. A da noite de Domingo entra no vasto lote de jogos muito bem conseguidos no Estádio da Luz. Se conhece equipa com futebol mais encantador neste planeta, avise-nos. Gostaríamos de o ver.

MENOS

Plantel do FC Porto

Se o onze inicial já é do mais fraco que há na memória recente, quando se abdicam de alguns jogadores determinantes, não se pode esperar muito do FC Porto. Mais uma exibição horrível. Em termos ofensivos é o mesmo de sempre. Uma tremenda falta de creatividade e talento. Porém, sem Fucile e com Maicon e Miguel Lopes, a equipa torna-se uma lástima, até no momento defensivo. O terceiro lugar será o melhor que este plantel poderá almejar na presente época.

MAIS OU MENOS

Airton

Impressionou o brasileiro. Futebol muito simples nas saídas de bola, muita qualidade a proteger a sua posse, boa capacidade atlética e maturidade. Airton parece ser uma enorme promessa. Fica, contudo, ligado ao golo do Paços de Ferreira. Não respeitou a linha defensiva formada por Maxi e Luisão. Ao não ser rigoroso, posicionando-se um metro à frente da dita linha, permitiu que a bola entrasse no espaço onde deveria estar colocado (com Javi em campo, jamais teria dado golo). Precisamente onde William apareceu a finalizar. Promete muito, no entanto.

Pare a imagem no segundo 34 e confira.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3251 artigos
Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã" da PrimeBooks. Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*