Ele é de facto capaz de fazer o que fazem os melhores do mundo

…e como tal não se coíbe de tentar e tentar e tentar. 
Quaresma secou o ataque do FC Porto. Com ele praticamente não há meio termo. Ou sai golão ou bola para o adversário. Se sai para o seu colega é apenas porque era necessário um cruzamento bonito ou um passe de ruptura. Um passe simples num apoio para rodar o centro de jogo está fora de questão. Ricardo poderia usar o respeito que os adversários lhe têm para atrair e soltar para espaços mais perigosos e com menos adversários. Mas não. É sempre ele. A assistência tem de ser dele. O golo tem de ser dele. O passe que antecede a assistência, ou o passe que antecede o passe que antecede a assistência têm valor zero para o talentoso jogador agora do FC Porto. E como tal, Quaresma secou o ataque do FC Porto.
29 golos em 14 jogos havia sido o registo do FC Porto antes Quaresma na presente época. 16 em 11 pós Quaresma (mas hey… Ricardo somou 5. A culpa há-de estar em outrem…). Um jogo em branco antes de Ricardo, quatro jogos sem marcar com Quaresma. Como facilmente se depreenderá é muito redutor explicar queda tão acentuada com a presença de um único jogador. Mas, já aqui, logo após a derrota na Madeira haviamos afirmado que o jogar do FC Porto, naquele momento já totalmente centrado num jogador que tinha chegado ao clube apenas algumas semanas antes, não iria correr nada bem.
E quando a trivela bater no fundo da rede e você em pulgas vier “bater” no “lateral esquerdo” lembre-se… não compensa. Simplesmente não compensa. 
E ao contrário do que quem nunca perceberá um jogo de futebol crê, decidir bem não é não arriscar. Muito pelo contrário. É identificar o melhor caminho a cada instante. Isto não significa que não surjam demasiados momentos para o passe de ruptura ou para o remate. Apenas é garantido que tal não se impõe de todas as vezes que a bola estiver junto à bota. É tudo uma questão de probabilidades. Se em dez só farás um, melhor procurar alternativa que em dez consigas mais vezes ser bem sucedido.
Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3416 artigos
Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã" da PrimeBooks. Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*