Que jogador és, Leo?

“…prefiro ter na minha equipa Kroos, Iniestas, Xavis Pirlos que Messi ou Cristiano”

É possível que enquanto continuar a passar a meia centena de golos por ano, nunca ninguém venha a perceber o que é Messi ou o que é o seu futebol.
A frase citada em cima é de um absurdo gritante e demonstra o desconhecimento total sobre o que é o jogo. E sobretudo desconhecimento sobre Messi. 
Porque é um dos maiores goleadores de toda a história do futebol e porque vem batendo recordes nesse campo, tende-se a olhar para o seu futebol pensando apenas na fase de maior notoriedade. A da finalização. Mas o argentino é perfeito em todas as fases e em todos os momentos do jogo. Na construção onde não somando perdas descobre linhas de passe interiores e transforma situações de jogo com muita oposição noutras com menos e com bola mais bem enquadrada com baliza (vide início do golo à Bélgica), e sobretudo na criação onde não há ninguém no mundo que chegue sequer perto do seu grau de genialidade. 
Curioso separar-se Messi do grupo de Kroos, Iniesta, Xavi e Pirlo, quando o Argentino é tanto quanto eles sempre que está a construir ou a criar. Apenas porque marca e marca e marca o separam de um grupo onde pertence. Tal como pertence ao grupo de Ronaldo, pela soma astronómica de golos que perfaz.
Messi são todos os jogadores de todas as posições num só. Na perfeição.
E é engraçado afirmar-se a sua ausência do Mundial, quando dos cinco golos de bola corrida da Argentina, três são da sua autoria. Um criou e o outro construiu. Nas bolas paradas também já mostrou a sua influência. E se o número é reduzido (ainda que à escala do que fez a sua selecção seja de 100% de participação) é porque tal como sucedeu na semi final em que se diz desaparecido, os seus colegas por duas vezes na cara do guarda redes, desaproveitaram assistências messianicas.
A lenda, sozinho levou de novo a Argentina à final de um Mundial. E as remotas chances argentinas passarão todas por defender com muitos e esperar que Messi construa, crie e aparentemente até finalize um sonho improvável, de uma má equipa que se dá ao luxo de não precisar de construir nem criar para ganhar jogos apenas porque voa nas asas de um só elemento.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3407 artigos
Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã" da PrimeBooks. Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*