Dez minutos de André Martins, na posição onde deveria jogar sempre.

André Martins é um mal amado do Sporting por muitos motivos. Mas o maior e mais unânime que se aponta é a falta de qualidade defensiva. Quer de posicionamento, quer de agressividade. Nunca fartos de referir que agressividade não é o que se designa normalmente, e intensidade não é correr sem critério de um lado para o outro. Fazer muitos cortes in-extremis não significa estar bem posicionado, e na maior parte do tempo até significa o contrário. E como afirmei em tempos, André Martins é o melhor médio do Sporting a cumprir com os comportamentos defensivos. Melhor a posicionar-se, melhor a adaptar o posicionamento, mais rápido a atacar o posicionamento certo ou a sair na bola. O melhor a defender, porque cresceu habituado a jogar com referências zonais, ocupando o espaço à frente dos defesas. Por isso, compreende melhor que ninguém, no Sporting actual, quando e onde deve estar. Melhor que João Mário, melhor que Adrien, e sim, melhor que William. Por aqui entende-se que o potencial de Martins tem sido desperdiçado ao longo dos anos, por não o colocarem a jogar na posição que mais o favorece – de frente para o jogo. O facto de não ser robusto leva os treinadores a pensarem que naquela posição, jogando na liga portuguesa, vai-se perder mais do que se ganha com ele ali. Os preconceitos prendem-se com o seu físico, como se isso o tornasse inferior de alguma forma. O facto é que não só ele se posiciona bem, como também é extremamente agressivo nos duelos quando tem de ser…mas não sempre! Nunca iremos ver André Martins a correr de um lado para o outro como se a vida dele dependesse disso, porque o futebol não é nada disso. Será igualmente difícil encontrar momentos defensivos onde ele esteja mal posicionado, porque futebol é isso. Saber estar no sítio certo, no momento exacto.

Permutas (contenção-cobertura) e, agressividade no posicionamento.

Fechar dentro (diagonal), controlar o movimento de quem vai nas costas do colega, sem comprometer a linha defensiva, defendendo o espaço interior.

Reacção à perda de bola. Agressividade no momento certo, para sair na bola.

O ABC dos comportamentos defensivos.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3047 artigos

Criador do “Lateral Esquerdo”, tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto – Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino.

Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Autor do livro “Construir uma Equipa Campeã” da PrimeBooks.

Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*