A afirmação do Tiaguinho

Tem sido mais lenta do que o expectável. Porém, dentro daquilo que é o normal na nossa Liga. Os miúdos mais talentosos, com maior criatividade para resolver os problemas acabam demasiadas vezes preteridos por outros mais robustos e mais aptos nos aspectos condicionais. Mais capazes de sem bola comer metros, recuperar terreno e bolas.
A nossa Liga está a anos luz das melhores Ligas europeias. Os jogadores não têm a qualidade de outros, o jogo torna-se um jogo com mais perdas, mais transições. Mais repelões. Menos pausado, menos pensado. Uma larga franja de equipas prefere dentro destas características ter os que crê mais aptos para jogar este tipo de futebol. Talvez ver mais além seja procurar outras coisas. Renunciar ao típico jogo de liga portuguesa e procurar ter uma equipa que consiga menos perdas e que não precise da “cavalice” para se sentir segura. Talvez o caminho não seja procurar os mais aptos para o estilo da nossa liga, mas tentar criar um estilo diferente. Quem está no terreno terá garantidamente mais capacidade para o perceber.
Por aqui fica apenas o lamento porque ainda hoje nas equipas de nível médio / baixo, ainda não se pensou que se pode fazer as coisas de forma diferente.
Uma equipa de Tiaguinhos destoava daquilo que se pensa importante para singrar na nossa liga. Mas será que o diferente não seria melhor? Será que toda aquela capacidade técnica e de decisão não mudaria o estilo da equipa de tal forma que o jogar próprio de uma equipa desta natureza não sentiria necessidade dos “cavalões” que servem sobretudo os momentos defensivos do jogo?
Tiago já leva hoje mais tempo em cima do que na temporada passada. Aos poucos irá lá chegar porque quem tem tamanha qualidade, mais não seja por experiência acabará por se adaptar para sobreviver. Todavia, a certeza de que há potencial para muito mais. 
Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3047 artigos

Criador do “Lateral Esquerdo”, tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto – Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino.

Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Autor do livro “Construir uma Equipa Campeã” da PrimeBooks.

Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*