Querer tudo depressa. Burn Out. E a forma descontraída como tantas vezes se chega lá.

Em Portugal compete-se cada vez mais cedo. Hoje em Benjamins (nove e dez anos) e até sobre o escalão de Traquinas (sete e oito) há pressão para se competir.
Os pais querem tudo demasiado cedo. Querem predizer aos nove e aos dez anos que o seu menino vai jogar profissionalmente. Os treinadores querem mostrar competências colectivas. Organização em equipas de crianças. Futebol amarrado e cheio de combinações treinadas. No ano seguinte chegarão a escalões de outra faixa etária, pensam.
Aos cinco anos e após o primeiro treino os pais interrogam o treinador. “O que achou dele?”.
Hoje é muito fácil vender o futebol e o desenvolvimento da performance aos pais de miúdos bastante novos. Há uma ideia de que quanto mais cedo e mais futebol treinar de forma organizada, mais chances terá de lá chegar. Conheci quem pagasse para treinos individualizados de melhoria de aspectos físicos e coordenativos a uma criança. Mas que não a deixava jogar fora dos treinos, para não se cansar ou magoar.
Um estudo num país de referência revelou que a grande percentagem dos jogadores que chegavam a internacionais tinham uma bagagem motora bastante mais completa que o “apenas” treinar futebol de forma organizada.
Os miúdos precisam sobretudo de muita estimulação motora. Muito trepar, empurrar e puxar. Muita liberdade e muito contacto com a bola. Organização a chegar muito depois. 
Aqui, o testemunho de um dos apaixonantes extremos portugueses.
“Nunca tive escola, como se diz. Comecei a jogar futebol apenas com 16 anos… Antes jogava na rua e jogava futebol salão. Era isso que me divertia e que gostava de fazer.
Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3008 artigos

Criador do “Lateral Esquerdo”, tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto – Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino.

Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Autor do livro “Construir uma Equipa Campeã” da PrimeBooks.

Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*