Fejsa. O cadeado do meio campo encarnado.

Impressionante o rendimento do médio defensivo sérvio.
Impressionante como demonstra que com um grande conhecimento do jogo se pode ter um rendimento tão elevado, mesmo que tecnicamente as dificuldades sejam notórias, quando se pensa num nível alto.
Perceber as suas qualidades (ao contrário do colega grego Samaris) é uma vantagem de Fejsa. Percebe o que consegue e não consegue fazer, não assumindo preponderância nos momentos ofensivos, precisamente para não se expor nem expor a sua equipa ao erro.
Naturalmente que os melhores são extremamente fortes em todos os momentos, como é por exemplo Matic que recentemente passou pelo SL Benfica. Fejsa, não sendo especialmente forte com a bola, entende-o e gere sempre a bola tendo tal premissa em mente. Grande qualidade nos momentos defensivos. Seja na transição, em que com toda aquela largura de passada o faz chegar rapidamente à situação de jogo, adoptando sempre o posicionamento adequado, seja em organização defensiva. O sérvio tem sido ouro no modelo do Benfica. Grande competência defensiva e sem erro ofensivamente. É hoje indiscutível quando os jogos aumentam de dificuldade.
Pelas qualidades individuais tão bem inseridas no modelo defensivo do Benfica, Fejsa surge como um dos homens da Liga.
Rodrigo Castro
Sobre Rodrigo Castro 217 artigos
Rodrigo Castro, um dos fundadores do Lateral Esquerdo. Licenciado em Ed física e desporto, com especialização em treino de desportos colectivos, pôs graduação em reabilitação cardíaca e em marketing do desporto, em Portugal com percurso ligado ao ensino básico e secundario, treino de futsal, futebol e basquetebol, experiência como director técnico de uma Academia. Desde 2013 em Londres onde desempenhou as funções de personal trainer ligado à reabilitação e rendimento de atletas. Treinador UEFA A.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*