Variabilidade coletiva – o exemplo dos laterais

À irreverência dos talentos individuais que coabitam no plantel encarnado, Rui Vitória juntou dinâmicas que aumentam a variabilidade ofensiva da sua equipa.

A chegada de Grimaldo ajudará a embelezar uma ideia cada vez mais interessante.

Atualmente, pensar nos laterais como jogadores que servem, exclusivamente, para ir à linha e cruzar, muitas vezes, “sem ver”, é completamente redutor.

Bruno Fidalgo
Sobre Bruno Fidalgo 57 artigos
Licenciado em Ciências do Desporto. Criador e autor do blog Código Futebolístico. À função de treinador tem aliado alguns trabalhos como observador.

5 Comentários

  1. Opahhh têm que ter cuidado quando afirmam que Rui Vitória acrescenta dinâmicas… estão a ir por um caminho não só politicamente incorrecto, como também altamente perigoso se querem ser visto como alguém que percebe de futebol.

  2. Na minha opinião esta “criatividade tactica” pode ser interessante mas dependendo dos intérpretes.
    Com Grimaldo e Semedo faz senido dar a oportunidade destes receberem dentro (alguma vezes), mas com AA ou Eliseu, por exemplo, não faz qualquer sentido serem estes a receber dentro e deixar Rafa e Cervi por fora.

    No meio deverão receber sempre os mais criativos e fortes tecnicamente (e no jogo de ontem não foi isso que aconteceu), a menos que o objectivo seja somente atrair marcações para que quem recebe por fora receba com mais espaço e tempo. No caso do jogo der ontem, só percebo essa dinâmica se for essa a razão. Mas repito, com Grimaldo e Semedo a história é outra e acho que se deve aproveitar e criar uma dinâmica “dentro-fora” em alternância com o extremo (à excepção de Salvio)

    • Tens de jogar com o que o adversário te dá, e por norma são os mais inteligentes a identificar isso primeiro. A dinâmica é essa, complementada pelo que dizes, atrair dentro para jogar fora e vice-versa. Se quem está em posição de jogar por dentro é o A.A. ou o Eliseu, devem explorar esse espaço, apesar de não serem os mais criativos. Criar dúvida, os “different looks”.

  3. Acho muito interessante a forma como o Benfica continua a evoluir a ideia de jogo. Há pouco mais de um ano, Rui Vitória estava na linha a exigir aos jogadores que cruzassem…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*