Festival a três no Algarve

Francisco Geraldes a liderar os aceleras Podence e Boateng.

Uma segunda parte de classe de um médio que como poucos decide e pauta com categoria todo um jogo de todas as vezes em que toca a bola.

Bola em rupturas ou no pé, timing para acelerar com passe ou para pausar mais o jogo.

Um cérebro que colocou os aceleras a dinamitarem o Benfica. Porque os aceleras têm também algo mais. Relação com bola e bons timimgs para decidir.

Se com pouca gente para se ligar e impor um jogo onde impere a inteligência, é isto tudo, imagine-se o que poderá dar numa equipa que pretenda ser dominadora.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 2931 artigos
Creator of the "Lateral Esquerdo", is also a teacher at the University Stadium in Lisbon. Soccer coach, having conquered several national titles in Portugal. Experience as soccer coordinator, and lecturer at various Sports Universities. Author of the book "Build a champion team" from the publisher PrimeBooks.

22 Comentários

  1. Um trio que vez maravilhas. Com uma dupla de centrais Jardel e Lisandro ajudarem a festa, muito afastados entre si pareceu. Jardel viu se a rasca o jogo, nunca fazia contenção quando devia, penso eu. Lindelöf em 1 ou 2 lances do genero, só por controlar a profundidade e contenção consegue estancar o lance. O meio campo do Benfica pouco agressivo à perdida de bola, e saída de bola do Moreirense. Da forma que o jogo tava pedia-se isso não? Foi o que me pareceu do jogo corrido. O que achas?
    Mas principalmente parabéns ao Moreirense pela forma como abordou o jogo e a mexida do Boateng, e podence a dar muita velocidade. Desculpa sei que não tem haver muito com o post.

    • É claro q o Benfica jogar c 4 defesas suplentes, sem ritmo e sobretudo sem rotinas é um suicidio… mas ha mt mérito adversario tb

      • Obviamente que o adveradversário tem muito mérito! Ontem quando fiz o comentário ainda vinha com a visão do jogo muito “avermelhada”. Muita qualidade de geraldes e podence muito bom para este tipo de jogos. Acho que vão dar um outro ânimo ao sporting, assim se espera.

    • “Hoje não fomos felizes” “Este é um grupo fantástico”

      Os lugares comuns que usa para descrever o que não entende, quando ganha ou quando perde, mostram muito do porquê da hora e meio de treino ser o menos importante…

      Boa altura para recordar a imagem de um jogo no passado em que berra com Semedo por este ter jogado dentro em vez de ir a Linha e cruzar para ninguém…

  2. Rui Vitória, excelente líder e condutor de homens, deixa os jogadores à vontade, è simpático e educado, mas tacticamente é uma NULIDADE!

    A equipa quando tem a bola nos pés do pizzi e do Samaris não sabe o que fazer. Fica tudo parado. Nem os jogadores sabem. Não se vê fio de jogo. Parece ser tudo decidido no momento consoante a inspiração do jogador. Ter de ver o Jonas vir ao nosso meio campo tentar organizar uma jogada de ataque porque aquilo nem ata sem desata é vergonhoso! Isto é assim desde que o Vitória está lá.

    Não consigo ver o Benfica a jogar com treino tactico . Vocês que percebem disto conseguem?

  3. Que bela análise, Miguel… portanto, o Benfica perdeu todos os jogos nos meses em que o Jonas esteve lesionado, certo?

    Porque é que um jogo corre mal por fatores externos (bolas nos postes, muitas defesas do guarda-redes, erros técnicos individuais), e o homem é logo o pior do mundo?

    Nem oito nem oitenta…

  4. Ontem a RTP mostrou as estatísticas no final (que só servirão de indicador útil se contextualizadas no que foi o jogo, mas que podem sempre revelar algo) e a percentagem de passes completos do Podence era simplesmente miserável (23%). Muito terá de evoluir.
    Quanto ao Geraldes, já há um par de anos que sou fã do futebol dele, e pareceu-me uma grande injustiça para ele ter ficado do lote que foi ao Mundial Sub-20 à Nova Zelândia, embora compreenda que já existia um conjunto-base bastante rotinado e haja sempre opções difíceis a fazer e que no momento houvesse outros que parecessem ser melhores opções.

  5. Eh pá, Podence e Geraldes sim. Já tinha dito no jogo para o campeonato na Luz que sem Fejsa Geraldes e Podence tinham esfrangalhado sozinhos o meio campo do Benfica.

    Parece-me um bocado esticado defender-se o princípio de “jogar o que o jogo dá” e andar-se a elogir o Boateng. Burro, burro que dói! É um “cavalo” que recebe a bola e só vê baliza.

    Já Podence e Geraldes muito acima. É bom ver que o SCP pode beneficiar deles e estão a rodar no Moreirense. Faz lembrar aqui há uns anos Ilori e Dier na B e um buraco no centro da defesa da A! E como o JJ gosta deles “encorpados como o Podence”, vamos a ver o que faz em Alvalade… 😉

  6. Mesmo com a azia do resultado, não consegui deixar de ficar louco com o jogo do Geraldes. Muito bem o miúdo. Podence não gostei tanto, Boateng nem vou comentar, felizmente é um nabo.

  7. Fantástico. Não se percebe como o treinador do Sporting não vê isto. É que ele melhor que ninguem podia vê-lo todos os dias.

    E Podence também. Pensar que Jesus mandou-o embora para ficar sem 2º avançado.

  8. Defendi aqui, e outros locais, que a chamada aos escalões mais jovens das selecções as vezes não quer dizer muito.
    o Guzzo era sempre titular nas camadas jovens e eu perguntava-me como é que o Chico não era sequer convocado, hoje em dia acho que ninguem tem dúvidas da diferença de valor dos jogadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*