Traços de um génio. Óliver Torres.

Ainda por Portugal um dos génios do futebol mundial, aquele que é, mesmo que desaproveitado, o melhor médio da Liga.

A relação com bola é incrível. Parece impossível tirar-lhe a bola. Mas, não se recria. Cria! A velocidade a que observa tudo o que se passa ao redor, bem expressa no lance que valeria os três pontos ao FC Porto no Bessa. Incrível qualidade. Incrível como faz diferente de todos! Todos teriam tocado atrás. Todos teriam permitido reorganização. Óliver na primeira rotação sobre adversário directo a espreitar por cima do ombro e enquanto desembrulhava um problema já descobria caminho para colocar problemas à equipa adversária. Poderia ter tocado atrás. Porém, na primeira rotação enquanto via tudo mesmo no “aperto”, percebeu logo como poderia desequilibrar o lance. Ainda não havia linha de passe e uma segunda rotação. Cabeça por cima do ombro de novo a confirmar o que havia percebido um milésimo antes.

P.S. – Já passam de duas centenas de utilizadores registados na COMUNIDADE LATERAL ESQUERDO. Esperamos lá por vocês para continuar as discussões sobre este jogo maravilhoso e para discutir um possível encontro ao almoço num fim de semana próximo!

P.S. II – Agradecimento muito grande a todos os que já se juntaram a nós no Patreon. Para terem acesso a todos os conteúdos que por cá se produzem, é passar por lá. Recordamos que 1 euro mês será desde logo uma grande ajuda! Alternativa no lateralesquerdo.com@gmail.com.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3682 artigos
Pedro Bouças - Licenciado em Educação Física e Desporto, Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, bem como participado em 2 edições da Liga dos Campeões em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, Cursos de Treinador e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã", e Co-autor do livro "O Efeito Lage", ambos da Editora PrimeBooks Analista de futebol no Canal 11 e no Jornal Record.

6 Comentários

  1. Como se explica Corona sozinho ali há vários segundos sem qualquer oposição ou cobertura? Lateral está HxH no corredor lateral.. havia de estar alguém a fazer cobertura naquela zona! Quem se reposiciona ali de forma a cobrir Corona?

    • A presença ali de Marcano claramente confundiu toda a org. defensiva…
      O lateral está arrastado até à lateral, em HxH com Marcano (!), o médio sai para HxH a Danilo e/ou para contenção na faixa central…

      Para 9 em 10 portadores de bola a reacção dos jogadores do Boavista não seria um problema grave, apesar de alguma desorganização. Mas quem tem Óliver…

    • Só para acrescentar que claramente havia ordens para não dar espaço a Danilo durante os 90 minutos. Isso com o facto de ele ter jogado mais sozinho que o costume (André André e Óliver numa linha mais à frente), poderá explicar o desposicionamento nesta jogada e o facto de Danilo ter sentido mais dificuldades, com mais perdas de bola em duelos.

  2. Caro Paolo Maldini

    Eis NES recuperado da paralisia cerebral, meio-campo de luxo (Danilo, Oliver e André André), Ruben Neves posto no seu lugar correcto e finalmente André Silva ao seu lado para infelicidade do guarda-redes adversário.

  3. O que foi o lateral fazer a cobertura ao homem quando existe um homem sozinho quase dentro da área? Se foi indicação do treinador, então o central que está mais perto deveria fazer pressão no Corona.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*