Assumir riscos e o jogo de posição

Em que momento se pode divertir um jogador quando sabe que assume riscos no seu jogo?

Mas eu não creio que assumamos risco. Dizer ao central ou ao guarda redes que jogue deste trás não significa que se arrisque. Para mim é dar continuidade ao jogo e assim ter mais benefícios. Além de que com um chutão tens 90% de possibilidades de perder a bola…

Quique Setién

 

Paco Seirul.lo define quatro espaços diferentes para sistematizar o jogo, e todos são relevantes para que a viagem siga de forma conjunta.

Espaço de fase. Todo o espaço ocupado pela estrutura própria

Espaço de intervenção. Espaço ocupado pelo portador e seu adversário directo

Espaço de ajuda mútua. Jogadores próximos do portador

Espaço de cooperação. Jogadores mais afastados do portador

Ao portador importará perceber quando conduzir para atrair, quando soltar e quando guardar se não há linha de passe. Ao seu redor, importa a posição corporal para dar continuidade ao jogo, o procurar receber nas costas do adversário e oferecer possibilidades de 2×1. No espaço de cooperação, fixar adversários ou não acontecendo porque se oferece linha de passe clara para receber mesmo mais longe do portador, compensar e equilibrar a estrutura.

Atrair conduzindo para passar, gerar situações de 2×1, receber nas costas adversárias, oferecer apoios e desmarcações, saltar uma linha para jogar de frente, reconhecer e reconhecer-se como o homem livre, sair juntos, concentrar num lado para mudar o centro de jogo para o outro, umas vezes por fora, outras tocar num médio que atraia laterais adversários para libertar os extremos, progredir gerando superioridades, compensar e equilibrar, reorganizar a estrutura e produzir contextos vantajosos para finalizar, são os diferentes conceitos típicos do jogo de posição para os diferentes espaços de jogo.

Naturalmente que momentos haverão em que por mérito adversário o espaço fechará e recorrer a quem se encontra no espaço de cooperação será obrigatório. Melhores serão as equipas que estão preparadas para momentaneamente fazer coisas diferentes. Confira o exemplo da Juventus com uma ideia clara de fazer a bola chegar pelo chão ao último terço, mas que tem preparado também um plano B (passe longo para Mandzukic) para quando o mérito adversário lhe bloqueia a capacidade para sair. Porém, não tentar não é uma opção!

P.S. – “Dossier. O jogo de posição. Da estrutura organizativa aos conceitos básicos do jogo” está disponível na Drive dos patronos do “Lateral Esquerdo”.

P.S.  – Agradecimento muito grande à mais de uma centena dos que já se juntaram a nós no Patreon. Para terem acesso a todos os conteúdos que por cá se produzem, e darem uma pequena ajuda para que possamos manter periodicidade das publicações é passar por lá. Agora também com acesso à drive do Lateral Esquerdo, onde partilhamos “influências”. Recordamos que 1 euro mês será desde logo uma grande ajuda! Alternativa no lateralesquerdo.com@gmail.com

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3011 artigos

Criador do “Lateral Esquerdo”, tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto – Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino.

Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Autor do livro “Construir uma Equipa Campeã” da PrimeBooks.

Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

1 Comentário

1 Trackback / Pingback

  1. Quique Setién, o homem que venceu no Bernabéu. – Lateral Esquerdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*