Controlar – Pressionar. Referências para passar de um para o outro. Sporting.

A

Como abordado aqui, “Porém, defensivamente, joga um jogo do tudo ou nada. Muitas vezes sem controlo. Ou recupera e mata, ou fica desequilibrado e é morto”, muitas vezes o pressing a todo o instante acarreta uma falta de controlo, porque basta um deslize e alguém ser ultrapassado, e todo o sistema de 1×1 pode desmoronar. Portanto, há que perceber também momentos ideias para pressionar, tentando ser mais proactivo na recuperação da bola. Com bola no corredor central, nunca é tão seguro defensivamente, porque portador terá sempre possibilidades sobre os dois lados para dar seguimento à jogada.

Não é pois de estranhar que muitas vezes, o timing definido para passar de uma postura de controlo para uma de proactividade na recuperação seja quando a bola entra no defesa lateral (ou se no corredor central… quando entra num elemento com maiores dificuldades individuais).

Por video, um dos momentos em que o Sporting passa de uma posição de maior controlo, para uma tentativa mais proactiva de recuperar a posse.

Tem tudo a ver, como saber esperar o momento, e estarem todos bem identificados com qual é o momento!

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3767 artigos
Pedro Bouças - Licenciado em Educação Física e Desporto, Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, bem como participado em 2 edições da Liga dos Campeões em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, Cursos de Treinador e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã", e Co-autor do livro "O Efeito Lage", ambos da Editora PrimeBooks Analista de futebol no Canal 11 e no Jornal Record.

4 Comentários

  1. Apanhando Fejsa, Pizzi, Zivkovic, Rafa, Seferovic e Jonas pela frente, alguém no nosso campeonato vai fazer esse tipo de pressing constante e por todo o lado? A haver, só vejo dois ‘cientistas malucos’: Jorge e Sérgio. E, quando derem por ela, é como dizes, foram caçados que nem raposas atordoadas.

    • Onde é que vês um pressing constante e por todo o lado? O momento está bem definido na equipa e bem explicado no post.
      PS: viste aqui o exemplo de esse tipo de pressão a funcionar contra o Mônaco, que não é uma equipa de coxos…

    • Curioso … Fejsa, Pizzi, Zivkovic, Rafa, Seferovic são jogadores da mesma equipa…mm… cheira mesmo a clubite aguda, aquela lente que só permite ver craques no mesmo clube. Já os do Mónaco são fraquinhos, só por isso é que é possível fazer pressing contra esses, já o Fejsa, Pizzi, Zivkovic, Rafa, Seferovic esses são do melhor do mundo ao nível de iniesta xavi messi, ou bale ronaldo toni kroos benzema, quiça melhores!!! Não … ninguém se atreverá a pressionar esses craques. Enfim é o que temos no adepto de futebol em portugal.HAJA PACIÊNCIA!

  2. Boa tarde.

    O que tens a dizer do novo posicionamento defensivo do Gélson Martins no Sporting.

    Não achas que recuar tanto o Gelson, tira capacidade ofensiva no contra golpe?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*