Critério e qualidade técnica. 10 minutos para vencer o jogo.

Novamente saídas com critério à esquerda, onde Fábio Coentrão demonstra, agora que não tem a velocidade e capacidade para desequilibrar em drible de outrora, que sempre foi um jogador valoroso pelo critério com que decide, pela forma como se associa em combinação e explora os melhores espaços.

Da qualidade técnica e critério de Fábio e de centrais que aumentam preponderância nas saídas bem ligadas com o espaço interior, o Sporting construiu bem cedo o resultado que valeria a liderança.

Destaque também para a etapa inicial de Bruno Fernandes. Qualidade suprema com bola nos pés, sempre a encontrar soluções para ligar as transições ofensivas. Conduz quando há espaço, decide e passa rápido quando são os colegas que podem beneficiar de mais metros livres, temporiza quando precisa de opções, tudo isto, sempre com qualidade no gesto. É um reforço tremendo que traz muita qualidade ao jogo ofensivo leonino.

Nota final para o Estoril Praia. Uma das atracções da Liga a realizar um jogo muito aprazível em Alvalade, mesmo sem Teixeira, um dos mais interessantes jogadores canarinhos, e ainda sem Pedro Rodrigues devidamente integrado. A equipa de Pedro Emanuel é uma daquelas que vale a pena conhecer na Liga NOS.

 

Rodrigo Castro
Sobre Rodrigo Castro 111 artigos

Rodrigo Castro, um dos fundadores do Lateral Esquerdo. Licenciado em Ed física e desporto, com especialização em treino de desportos colectivos, pôs graduação em reabilitação cardíaca e em marketing do desporto, em Portugal com percurso ligado ao ensino básico e secundario, treino de futsal, futebol e basquetebol, experiência como director técnico de uma Academia. Desde 2013 em Londres onde desempenhou as funções de personal trainer ligado à reabilitação e rendimento de atletas. Treinador UEFA A.

5 Comentários

    • Pois.. Apesar de dar em golo e o centro ser rasteiro e com efeito (a bola faz um semi-circulo) e apesar de passar a milímetros do Bas dost e ter cruzado toda a área foi um mau centro… pois pois.. este Acuna não joga nada.. já vai com 3 assistências mas são todas de maus centros em que os jogadores “aparecem”. coitado…

  1. Sim, foi um começo muito forte, mas não resolveu o jogo… Conforme o tempo foi passando as coisas ficaram mais equilibradas – e até podemos ter várias razões para isso ter acontecido, claro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*