Talento na Liga NOS – Nakajima, Novais, Raphinha e Lucas

FUTEBOL - Joao Novais no Estoril Praia - Rio Ave, jogo da 11 Jornada da PRIMEIRA LIGA 2017/2018. Estadio Antonio Coimbra da Mota, no Estoril. Sabado, 4 de Novembro de 2017. (Miguel Nunes/ASF)

Por estar longe do centro económico Europeu, a Liga portuguesa não tem como competir com as melhores ligas europeias.

Muito do que tem sido a evolução dos treinadores portugueses, em todo o mundo tidos com uma reputação muito elevada, passou também pela forma como se veêm forçados a ser criativos para ultrapassar as dificuldades de não poder recrutar os melhores jogadores. Em suma, na Liga NOS, tantas vezes é preciso exacerbar o lado colectivo do jogo para se conseguir chegar à meta num bom posto, porque individualmente Portugal está bastante longe de poder competir com outras realidades.

Fora dos três grandes, é costume encontrar-se mais transpiração do que talento. No entando, na presente temporada há várias excepções que merecem ser referenciadas.

Em Portimão mora Shoya Nakajima. O japonês de vinte e três anos soma desequilíbrio ofensivo com capacidade para aparecer em zonas de finalização e ser eficaz. Tem impacto nas zonas de criação, pela forma veloz como executa, e ainda surge nos espaços mais adiantados a finalizar o que tantas vezes inicia. É um talento que sabe sempre tratar a bola, e infernizar o jogo dos adversários que lhe surgem ao redor. Argumentos para jogar em organização e em transição, Nakajima é naturalmente um jogador para voos bastante mais altos, e há que o seguir de perto.

 

Lucas Evangelista joga no Estoril e é aos vinte e dois anos um jogador com uma qualidade técnica e critério para definir os lances já bastante apurado. Canhoto, mas capaz de usar ambos os pés, mostra-se com um nível elevado a ligar as saídas para o ataque do Estoril. Da construção para as zonas de criação. Com espaço, em transição ofensiva, decide e define bem, acelerando o jogo no tempo oportuno, ou pausando e esperando o momento para entrar em ataque posicional. Coordena o início de cada ataque com uma categoria invejável, e também o Estoril está longe de ser o ponto mais alto da carreira de Lucas.

 

João Novais partiu para a temporada como segunda opção no Rio Ave de Miguel Cardoso. Com muita rotação física, capaz de recuperar rapidamente para o seu espaço defensivo, e sair para o ofensivo, logo após a recuperação, Novais tem mostrado argumentos não só na forma como nas transições ofensivas e defensivas se mostra sempre apto para receber e dar seguimento, ou posicionar-se para garantir equilíbrios, mas sobretudo pela forma como surge nos espaços mais adiantados a finalizar.

Mestre nas bolas paradas, e capaz de ocupar todas as posições do meio campo ofensivo, Novais é uma das grandes revelações da temporada.

Raphinha é o goleador do Castelo. Em Guimarães, tem tido a época da sua afirmação depois das boas indicações deixadas na temporada anterior. Ainda muito jovem, tem mostrado argumentos nas zonas de criação, quer em organização ofensiva, quer na transição ofensiva quando acelera em posse, ou para receber mais adiantado, nos ataques rápidos dos vimaranenses.

Drible fácil e cruzamento preciso, são duas características importantes de um dos maiores desequilibradores da Liga fora do eixo dos três grandes.

 

Sobre Paolo Maldini 3804 artigos
Pedro Bouças - Licenciado em Educação Física e Desporto, Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, bem como participado em 2 edições da Liga dos Campeões em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, Cursos de Treinador e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã", e Co-autor do livro "O Efeito Lage", ambos da Editora PrimeBooks Analista de futebol no Canal 11 e no Jornal Record.

3 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*