É a dois – Um grande Benfica em 2018

Mais uma exibição soberba do Benfica no Estádio da Luz.

O ano de 2018 trouxe um Benfica de Rui Vitória completamente revigorado comparativamente ao último semestre de 2017.

Um processo ofensivo extremamente bem trabalhado e pensado, que traz os Zivkovic e Pizzi para protagonistas da ligação da construção com a criação, cada um numa metade do campo, e coloca extremos e laterais já entre linhas. Ou entra pelo corredor dentro, ou atrai e roda o jogo enquanto na metade oposta se aguarda para receber e entrar então com mais espaço.

É incrível a facilidade com que chega ao último terço, em combinações constantes. E ai, quem tem Jonas estará sempre próximo de vencer. O brasileiro transforma qualquer remate, mesmo aqueles que parecem com poucas condições de sucesso em golo. E isso também tranquiliza bastante a equipa. Dá-lhe o conforto necessário para continuar a combinar, combinar, combinar, porque quando houver espaço, sabe que Jonas matará.

Mas a excelência do processo ofensivo encarnado não está patente somente na forma como entra pelas estruturas adversárias a dentro de forma sucessiva. Nota-se também em como se posicionam lateral do lado oposto, Fejsa e os centrais, mesmo com bola, já preparando a transição defensiva. Encostam em possíveis saídas adversárias, e asfixiam completamente oposição.

Notas individuais:

Jonas. Já não há palavras para descrever o brasileiro. Cada bola que toca tem ouro. Ou para servir os colegas, ou para finalizar. Inteligência e qualidade técnica suprema. Tudo o que mais desequilibra e importa.

Zivkovic. Mais um grande jogo do Sérvio na Luz. Da sua baixa estatura vê tudo, e vê rápido. Qualidade técnica e de decisões para progredir com bola colada ao pé, e ainda explorar entradas em ruptura dos colegas. O que poderia ser vê-lo em simultâneo com Krovinovic no corredor central?

Rúben Dias. Foi referenciado cá como o melhor central formado no Benfica em décadas, mesmo ainda antes de se estrear na primeira liga. Com minutos, aconteceu o expectável. Está a um nível formidável. Abordagens, posicionamentos, e ainda cresceu enormidades com bola.

 

Voltarei ao jogo com os vídeos que sustentem a análise.

Para terem acesso a todos os conteúdos que por cá se produzem, e darem uma pequena ajuda tornem-se patronos deste projecto. Também com acesso à drive do Lateral Esquerdo, onde partilhamos “influências”. Recordamos que 1 euro mês será desde logo uma grande ajuda! Alternativa no lateralesquerdo.com@gmail.com.

Sobre Paolo Maldini 3790 artigos
Pedro Bouças - Licenciado em Educação Física e Desporto, Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, bem como participado em 2 edições da Liga dos Campeões em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, Cursos de Treinador e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã", e Co-autor do livro "O Efeito Lage", ambos da Editora PrimeBooks Analista de futebol no Canal 11 e no Jornal Record.

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*